Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

O último “Daily Show” com Jon Stewart. Donald Trump agradece

  • 333

Amy Schumer, Denis Leary e Louis C.K foram os escolhidos para o último “Daily Show”

ERIC THAYER / REUTERS

É o fim de uma era. No último dia aos comandos do talk-show, Jon Stewart leva para mesa de conversa os colegas do humor e de outras lides Amy Schumer, Denis Leary e Louis C.K. E muitos outros convidados ainda em segredo

O fim aproxima-se. Jon Stewart diz esta quinta-feira adeus ao pequeno ecrã, ainda sem que se saiba qual será o seu próximo projeto. Será no cinema, depois do sucesso de “Rosewater”, sua primeira aventura na realização? Ninguém sabe.

Por enquanto, é preciso divulgar quem serão os últimos a sentar-se com ele à mesa, até que o senhor da televisão norte-americana passe a jantar em família (era esse um dos objetivos delineados pelo apresentador para quando o programa chegasse ao fim).

Os convidados são fáceis e ajudarão a superar um dos dias mais difíceis da carreira de Stewart. Colegas do humor e de outras lides, foram Amy Schumer, Denis Leary e Louis C.K os escolhidos. Se a primeira chegou a ser apontada como sua sucessora, Leary e C.K. são amigos de longa data e considerados pelo ainda apresentador como pessoas fáceis de conversar (não será precisa qualquer preparação extra para estas entrevistas). E ainda bem, porque é também da improvisação que este formato vive — e continuará a viver. Os restantes convidados deverão ser mantidos em segredo até à hora da emissão.

Vencedor do Emmy para melhor programa de variedades durante 10 anos consecutivos, o “Daily Show” muda agora de apresentador

Vencedor do Emmy para melhor programa de variedades durante 10 anos consecutivos, o “Daily Show” muda agora de apresentador

LUCY NICHOLSON/REUTERS

Com dezenas de prémios arrecadados (20 deles são Emmys), o fim do “Daily Show” com Jon Stewart marcará certamente uma nova fase na política, perdão, humor norte-americano. Foi aqui que nomes como Steve Carell, John Oliver ou Stephen Colbert ficaram conhecidos, dando até origem a spin-offs como o “Colbert Report”.

FRED THORNHILL/REUTERS

#JonVoyage, dizem os fãs de Jon Stewart no Twitter, fazendo o trocadilho entre boa viagem e o nome do seu ídolo. Com outro sentido, também os membros do Partido Republicano podem dizer o mesmo. É que a organização política — e alguns dos seus membros — estão entre os mais visados nas recorrentes piadas de Stewart.

“Donald Trump é a versão política da pizza com rebordo de salsicha”, havia dito o humorista há dias, continuando a piada com “Não a queres, nunca a pediste e não acreditas que alguém a tenha inventado, mas agora já não queres comer outra coisa”.

Em tempo de despedidas, Stewart entrevistou o democrata Barack Obama pela última vez. A conversa entre estes dois amigos aconteceu na última semana e já deu que falar. Agora, é Howard Kurtz, jornalista da Fox News e crítico de media, quem acusa o apresentador da Comedy Central de ser um peão do Presidente norte-americano.

Claro que a provocação não ficaria sem resposta. O comediante aproveitou as críticas de Kurtz para atacar a Fox News, acusando-a de criar um escândalo onde ele não existe. Stewart até pode ter preferido não assistir ao Democalipse (palavras dele) do próximo ano — referindo-se às eleições para a Casa Branca —, mas decerto que o seu sucessor não ficará calado durante a campanha.

 A rentrée televisiva norte-americana será marcada pela entrada de Trevor Noah

A rentrée televisiva norte-americana será marcada pela entrada de Trevor Noah

FREDERICK M. BROWGETTY IMAGES

Para a vaga de Jon na apresentação do programa, chega já no próximo mês o comediante Trevor Noah. Aos 31 anos, e depois de se tornar correspondente do Comedy Central em dezembro, o sul-africano tem agora a sua prova de fogo: atacar a feroz concorrência e mostrar o que vale à frente de um programa que é um sucesso na televisão norte-americana.

Por falar em ataques, e regressando a Donald Trump, um grupo canadiano de hackers invadiu o site do multimilionário e candidato republicano à Casa Branca para publicar uma carta de despedida ao famoso humorista. “Your Moment of Zen, Mr. Stewart” era o título da missiva (em clara alusão a um dos segmentos mais conhecidos do “Daily Show”), na qual agradeciam a condução do programa durante 16 anos.

Em declarações à agência noticiosa EFE, os Telecomix justificaram a escolha do endereço, explicando que a única forma de chamar a atenção das pessoas é invadir o site de um candidato presidencial.