Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

True Detective. Nada será como dantes

  • 333

Rachel McAdams no papel de Ani Bezzerides

HBO

Adeus Louisiana. Na nova temporada de "True Detective", Nic Pizzolatto leva-nos para Vinci, na Califórnia. O primeiro episódio traz Leonard Cohen na abertura, referências religiosas de "Breaking Bad" e Nick Cave a fechar

"The war was lost

The treaty signed

I was not caught

I crossed the line


I had to leave

My life behind

I had a name

But nevermind"

“The Western Book of the Dead”, nome do primeiro episódio, começa da melhor maneira. É Leonard Cohen, um dos mais célebres escritores de canções do último século, que nos sopra ao ouvido. O seu ‘Nevermind’, incluído no último álbum “Popular Problems”, é apresentado como tema de abertura da temporada. Patrick Clair, diretor criativo da Antibody.tv e realizador do genérico da primeira temporada, volta a assinar o vídeo.

A partir daí tudo muda, a começar pelo realizador — Cary Fukunaga abandonou o projeto e deixa uma carga pesada nos ombros de Nic Pizzolatto. As paisagens do Louisiana foram também deixadas para trás e a ação passa-se agora em Vinci, na Califórnia. Nesta cidade industrial ficcionada, “a mais corrupta do condado”, existe uma conspiração em curso.

Sente-se pelo ambiente que não está tudo bem. E não estará, de todo. Embora esta sensação tenha tendência a crescer, o primeiro episódio não se foca especialmente nos detalhes ou intervenientes deste jogo de interesses. As pontas ficam soltas e só será possível juntá-las mais para a frente.

Colin Farrell no papel de Detective Velcoro

Colin Farrell no papel de Detective Velcoro

LACEY_TERRELL

Nesta primeira semana de emissão, Nic Pizzolatto decidiu focar-se nas novas personagens, nas camadas das suas personalidades e também em traumas do passado. À frente do elenco está Colin Farrell no papel de Detetive Velcoro — um homem com problemas na regulação do poder parental e com várias adições. O álcool e a droga fazem parte da vida deste senhor da lei com métodos muito pouco ortodoxos.

A Farrell juntam-se Taylor Kitsch (a interpretar o agente Paul Woodrow, um veterano de guerra), Rachael McAdams (como Ani Bezzerides, detetive do Condado de Ventura criada numa comunidade hippie) e Vince Vaughn (Frank Semyon, um gangster que nos fará esquecer as personagens cómicas que o ator já viveu).

Com tanta informação para absorver, houve ainda tempo para uma referência à religião da Santa Muerte, aquela que conhecemos na terceira temporada de "Breaking Bad" e que contará já com 12 milhões de fiéis. Se na série de Vince Gilligan vimos a imagem num pequeno santuário improvisado, aqui ela aparece em tamanho real, pelo que a importância do culto na segunda temporada de "True Detective" poderá ser grande.

No fim, os três detetives estão reunidos na cena do crime. Depois vêm Nick Cave e Warren Ellis, a fechar uma hora de emissão com a sua versão de ‘All the Gold in California’ (a partir do original de Larry Gaitlin & The Gaitlin Brothers).

Que "True Detective", emitido aos sábados às 23 horas no TVSéries, comece à séria, porque há muito para descobrir. Com tantos segredos, é esperar para ver o que acontece nos próximos sete episódios desta série por muitos vista como um filme de longa duração.