Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Há mais um inédito de Manoel de Oliveira: uma campanha publicitária

  • 333

EDP estreia um documentário e uma nova campanha publicitária com mão e pensamento do cineasta recentemente desaparecido

Tem a marca de Manoel de Oliveira e estreia esta segunda-feira, dando também o mote para a mais recente campanha institucional da EDP. "Um Século de Energia" é um documentário inédito, de 12 minutos (pode ver um excerto no vídeo em cima), e foi o último trabalho realizado pelo cineasta recentemente desaparecido.

De acordo com a nota divulgada pela empresa, o documentário traduz a visão de Oliveira sobre "a transformação de energia ao longo do último século", focada em três fontes: hídrica, eólica e solar.

A passagem do passado ao presente é ilustrada com recurso a imagens do seu filme "Hulha Branca", de 1932, interligação que permite mostrar a relação entre "o tempo, a energia", e num outro plano também "a importância da família ao longo das várias gerações". O realizador recorre a duas histórias reais - uma família de bailarinas e outra de músicos, recordando ainda a ligação da sua própria família ao setor (o pai fundou a central hídrica do Ermat e uma das primeiras fábricas de lâmpadas).

Cumprindo a "vontade expressa" de Manoel de Oliveira, adianta a EDP, o documentário cumprirá um roteiro de apresentações, com escala marcada em dez cidades portuguesas.

Quanto à campanha, que pega precisamente na ideia de homenagear "a excelência das famílias", os filmes que a integram são centrados nas duas histórias reais do documentário, famílias a partir das quais se realçam valores como "a paixão, a entrega, a dedicação e a união". Há duas versões: uma com 45 segundos e outra com 30.

Em matéria de produto final, Oliveira esteve muito presente, refere a EDP. "Aprovou todo o storyboard, supervisionou os planos de filmagem", tendo 'falhado' apenas a pós-produção do trabalho.

Desenvolvida pela agência MSTE Partners, a campanha inclui, numa segunda fase, a atribuição de um prémio "para uma família com energia inspiradora", e que conta com uma música original composta por Tiago Machado, com letra de Boss AC e interpretação de Mariza.

Em simultâneo, a EDP cria ainda a Bolsa Manuel de Oliveira, iniciativa destinada a apoiar os profissionais da área do cinema.

Aos candidatos não é imposto um limite de idade, explica a nota da empresa. É apenas necessário que tenham nacionalidade portuguesa e podem ter realizado até uma longa-metragem.