Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Retrato de uma despedida prometedora, embaraçosa e gratificante

  • 333

O fim estava anunciado e a última noite de David Letterman no nova-iorquino Ed Sullivan Theater acabou por acontecer. Uma despedida em grande à qual nem o presidente Gerald Ford, já morto, faltou.

CBS

O último episódio de “Late Night with David Letterman” foi para o ar na noite desta quarta-feira e reuniu grandes estrelas numa emissão onde foram recordados alguns dos momentos mais importantes do programa. 

O talk show de humor até podia marcar o fim do horário nobre, mas esta era uma das horas mais nobres da programação da CBS desde 1993. Letterman mudou tudo — dando origem a uma série de formatos similares em canais concorrentes — e a sua retirada é a entrada numa nova era da televisão norte-americana.

“O nosso longo pesadelo nacional acabou.” Foi assim que os presidentes norte-americanos disseram adeus a David Letterman. Tudo começou com o falecido Gerald Ford, que utilizou esta frase no seu discurso de juramento, aquando da chegada à Casa Branca após a demissão de Nixon (implicado no caso Watergate). Depois foi a vez de  George H. e George W. Bush, Bill Clinton e o atual residente na Casa Branca, Barack Obama, repetirem a frase, referindo-se à despedida de Letterman à frente do “Late Night”. 

Obama foi mais longe e, num ‘sketch’ gravado na sua última aparição no programa, termina a frase icónica com “… Letterman vai reformar-se”. O apresentador aparece ao seu lado e pergunta-lhe se está a brincar. Até podia estar, mas a verdade é mesmo essa. David era temido por grande parte da classe política, que, embora o respeite e até alinhe nas suas brincadeiras, não se livrava das críticas.

Uma ovação ao artista arrepiou toda a audiência e também a quem (como nós) só assistiu ao programa depois da exibição, no site da CBS (onde ficarão para a posteridade os episódios de “Late Show”). Logo veio a revelação e a polémica da noite: agora que se vai reformar, Letterman quer ser a nova cara da Cientologia — igreja criada por L. Ron Hubbard e da qual Tom Cruise é uma das personalidades mais conhecidas. Nem no último episódio se conteve.

Comediante Jim Carrey não faltou ao último episódio do "The Late Show" com David Letterman

Comediante Jim Carrey não faltou ao último episódio do "The Late Show" com David Letterman

LUCAS JACKSON / REUTERS

No dia em que o apresentador que mais anos esteve no ar se preparava para a despedida, também "Os Simpsons" (série de animação de maior longevidade e que em Portugal é exibida pela Fox) decidiram prestar-lhe homenagem. Depois de Homer rir à gargalhada, Marge faz o ponto da situação: Letterman está há tanto tempo no programa que, quando o "Late Night" começou, Bart e Lisa eram ainda crianças e Maggie não passava de um bebé. Terão passado 33 anos ou tudo estará na mesma?

Nos famosos 'top ten' do programa, Alec Baldwin, Barbara Walters Steve Martins, Jerry Seinfeld, Jim Carrey, Chris Rock, Julia Louis-Dreyfus, Peyton Manning, Tina Fey e Bill Murray juntaram-se para proferir algumas frases que nunca antes disseram a David Letterman.

Depois, houve ainda tempo para uma atuação dos Foo Fighters no Ed Sullivan Theater. "Obrigado e boa noite. Obrigado por tudo, vocês deram-me tudo." Foi assim que  Letterman terminou a 6028ª noite televisiva de sua carreira. Para ele, as homenagens foram "prometedoras, embaraçosas e gratificantes". O certo é que fizeram justiça ao homem que agora deixa os ecrãs. Na rentrée, será tempo de Stephen Colbert mostrar o que vale.

  • David Letterman Last Show. Sim, é mesmo o último

    O apresentador norte-americano deixa esta quarta-feira a televisão. Os segredos do último episódio estão guardados a sete chaves, mas depois de receber Tom Hanks e Eddie Vedder na segunda-feira e Bill Murray e o lendário Bob Dylan na noite passada, a expectativa é grande. Quem será o derradeiro convidado de “Late Show” com Letterman ao comando?