Siga-nos

Perfil

Expresso

Cultura

Quadro de Picasso vendido em 11 minutos por uma fortuna

  • 333

"Les Femmes d´Alger" foi vendido por mais 35 milhões de euros do que era esperado

D.R.

Pintado em 1955, "Les Femmes d'Alger" tornou-se o quadro mais caro de sempre.

Foram necessários apenas 11 minutos para um comprador desembolsar mais de 160 milhões de euros para adquirir a obra "Les Femmes d´Alger" (em português, “Mulheres de Argel”). O quadro foi pintado por Pablo Picasso em 1955. O preço bateu recordes e é agora a peça de arte mais cara de sempre vendida em leilão.

A venda aconteceu esta terça-feira na Casa Christie's de Nova Iorque e era há muito aguardada, com estimativas que apontavam para um valor de compra na ordem dos 125 milhões de euros. As expetativas foram em muito superadas, tendo originado um renhida disputa entre licitadores via telefone.

A obra do pintor espanhol superou o recorde absoluto que pertencia a "Três estudos de Lucian Freud", de Francis Bacon, vendido por 142,4 milhões de dólares (cerca de 128 milhões de euros) também pela Christie's, em 2013, em Nova Iorque.

Novas-ricos inflacionam os valores
A própria seleção do leilão, intitulado "Explorando o futuro através do passado”, já é um recorde. O apuramento final das obras vendidas deve ultrapassar os 870 milhões de euros, algo nunca visto.

No campo das esculturas, o recorde pertence “L'homme qui marche I" (em português, “O Homem que Caminha”), de 1961, esculpida por Alberto Giacometti. Foi vendido em 2010 por cerca de 93 milhões de euros.

Os especialistas explicam que o aumento dos preços da arte é motivado pelo próprio investimento e por colecionadores considerados novos-ricos que procuram as melhores obras.

“Não vejo um fim para isto, a não ser que as taxas caiam acentuadamente, o que não prevejo que aconteça num futuro próximo”, diz Richard Feigen, um negociante de Manhattan, citado pelo canal “Sky News”.