1
Anterior
Passos reúne comissão política e grupo parlamentar
Seguinte
A primeira página do Expresso
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Cuba liberta dois importantes dissidentes

Cuba liberta dois importantes dissidentes

Cuba libertou hoje seis presos políticos. Dois deles pertencentes ao Grupo dos 75, que haviam recusado o exílio em EspanhaHector Maseda, marido da líder das damas de Branco, Laura Pollán, e Eduardo Díaz Fleitas.
Agências |
Laura Póllan, líder das damas de Branco, minutos depois de saber da libertação do marido, Hector Maseda
Laura Póllan, líder das damas de Branco, minutos depois de saber da libertação do marido, Hector Maseda / Alejandro Ernesto/EPA

Foi hoje libertado o emblemático dissidente cubano  Hector Maseda , marido da líder das damas de Branco e condenado a 20 anos de prisão, durante a "Primavera negra" em 2003. Cuba libertou, também, Eduardo Díaz, um agricultor de 59 anos, condenado no mesmo ano a 21 anos de prisão.

Hector Maseda e Eduardo Díaz vão continuar na ilha.

Além desses dois dissidentes, reconhecidos como prisioneiros de consciência pela Amnistia Internacional, o arcebispo de Havana anunciou a libertação de outros quatro presos políticos: Felipe Ramón Pibno García, Osmel Aguilera Carpio, Juan Junior Padrón Sánchez e Rafael Jorrín García, que viajarão para Espanha nas próximas semanas, junto com os seus familiares.

Greve de fome


"Farei tudo o que estiver a meu alcance para que a democracia reine em meu país", disse Eduardo Díaz, adiantando que iniciará no próximo dia 23 de fevereiro uma greve de fome de cinco dias, para marcar o primeiro aniversário da morte do dissidente Orlando Zapata em seguida a 85 dias de jejum.

Eduardo Díaz disse ter sido advertido de que seria detido novamente se incorresse "em qualquer violação". "Assim, não estou em liberdade propriamente, estou preso no grande cárcere que é Cuba, sem direito a viajar", acrescentou, contando que antes de deixar a prisão foram-lhe retiradas as notas que escreveu e até a sua agenda de telefones.

Díaz recusou o exílio em Espanha, preferindo ficar na Ilha para continuar lutando pela democracia, pelos direitos humanos e a libertação dos demais presos políticos.

"Continuarei a lutar pela democracia em Cuba, por isso decidi ficar", disse à AFP, por telefone de sua casa em Consolación del Sur, Pinar del Río, 130 quilómetros a oeste de Havana, para onde foi levado por três agentes de segurança.

A sua libertação ocorre uma semana depois que deixou a prisão o primeiro dissidente de um grupo de 11 que rejeitou o exílio na Espanha.

No total, são 64 os prisioneiros que aceitaram a oferta de exílio por parte de Espanha. Desse grupo, 40 são membros do Grupo dos 75. Maseda e Díaz fazem parte dos 52 dissidentes desse grupo que o Presidente cubano, Raúl Castro, se comprometeu a libertar em julho do ano passado, fruto de um acordo com a Igreja Católica.

Sete outros opositores do regime continuam presos. 




Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
O REGIME DOS COMUNAS LÁ DO FIDEL,SÃO O LIXO DO MUN
Infelizmente;ainda existe muita gente manipulada;e enganada;pelos falsos profetas;tipo dos que aí passaram;nos tempos idos;e que ainda estamos paando;pelas promessas dos tais falsos profetas;tipo o cunhal;chefe dos comunas;e pago e mantido;pelos comunas lá das antigas rússias;dos empos dos estalines;e claro;que também o espertalhão do falso profeta do xuares;filkho de padre;por sinal;não podia ser boa coisa..Mas;á frente..O povo;já lhe de o troco;aquando;nas outras eleições;em que este falso xuxialistas;ou verdadeiro xuxa;piis;enganou e por muitos anos;o nosso povo;e aíestá o resultado;desses reinados;em que aí os xuxialistas;nos dominaram;numa falsa democracia;pois;a corrupção;foi grande;e claro;que justiça;nunca descobe nada..Ouseja;os que deveriam sim fiscalizar;e descobrir;todo o tipo de roubalheira;nada descobrem ;estes bandiso;que tanto sofrimento;t~em causado aos nossos povos;e á nossa pátria..até quando o nosso povo aguenta.???claro que tudo deveria ser passado a limpo;e todos os que aí têm roubado;deveriam serem julgados;e todos deveriam ser presos;e tudo seria confiscado;pois não podemos admitir;que um membro dum governo que foi eleito;para nos governar;e não para nos roubar..até quando o meu povo;acorda;e começa a fazer;e a exigir;o mesmo que o povo lá no egipto;fez ao bandido do mubarak..::??até quand xente..??acordem xente....O POVO,É QUEM MAIS ORDENA..NÃO TENHAM MEDO DOS LADRÕES;QUE AÍ NOS TÊM ROUBADO..ATÉ QUANDO..??CPTS..KANTIFLAS.
Comentários 1 Comentar

Últimas


Pub