Anterior
Estado deve 1400 milhões ao sector da construção
Seguinte
Desempregados inscritos nos centros de emprego disparam 20%
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  O Expresso na SIC Notícias  >   Crise em Espanha pode ser desastrosa para Portugal

Crise em Espanha pode ser desastrosa para Portugal

A situação espanhola, a economia portuguesa vista pelo 'Financial Times' e o aumento de capital do BES na análise de João Vieira Pereira, diretor adjunto do Expresso, no Jornal de Economia da SIC Notícias.
|

Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados
Artigo FT
Tive oportunidade de ler no original o artigo do FT e pareceu-me que o autor tentou "pintar" um cenário menos pessimista que não casa muito bem com a realidade dos indicadores económicos...pode ser verdade que as exportações se estejam a comportar razoavelmente em contra ciclo com os outros agregados do PIB, que as reformas no sector do SPA estejam a ser implementadas ou que a reforma laboral seja uma realidade.
No entanto a recessão económica é uma realidade presente e pior a manter-se nos próximos anos. O PIB vai contrair-se 3,7% em 2012 (OCDE) e 1% em 2013.
O desemprego real deverá chegar perto dos 20% no final de 2012, o que é um drama social !
Por outro lado a consolidação das contas públicas tem-se feito muito mais pelo lado das receitas fiscais do que pelo lado do corte em despesa pública corrente e não se vê no imediato que essa tendência seja invertida. Pior a questão das "rendas excessivas" que configura uma verdadeira injustiça no que à repartição dos sacrifícios diz respeito, está longe de ser resolvida - não se vêem negociações que se traduzam em resultados concretos por exemplo na energia EDPs, SCUTS e PPPs lato senso.
Até o objectivo de deficite orçamental de 4,5% para 2012 parece estar longe de ser cumprido dada a evolução, bem abaixo do esperado do encaixe a nível da receita fiscal - basta ver a evolução do IVA, IPP e outros impostos indirectos. No que diz respeito aos impostos directos com o investimento em recessão e o desemprego em alta (menos e IRS)
O comentário de João Vieira Pereira
(que considero um analista bastante comedido)

Os comentários vindos do exterior:

- Em relação a Espanha: "Já vimos este filme com a Grécia, Irlanda e Portugal e depois foram resgatados"

- Em relação a Portugal: "Conseguem apontar que estamos no bom caminho mas nós somos sempre pessimistas"

Afinal, os comentários vindos do exterior são bons ou não?
Crise em Espanha pode ser desastrosa para Portugal
Em tempo que já lá vão, mas que não se passou assim tanto tempo, Christine Lagarde referia que ninguém estava a salvo. Se por acaso fosse Primeiro Ministro provavelmente a conversa seria outra e não faltaria que por aí o continuasse a diabolizar e a dizer que ele era o culpado. Mudam-se as pessoas mudam-se as opiniões, mas o que não muda são os problemas reais, pois esses permanecem e infelizmente até se agravaram e só não vê o óbvio quem não quer. Temos hoje mais desempregados e pagamos taxas mais elevadas, mais falências e a vida mais cara. Como pode alguém dizer que vamos no bom caminho e estamos melhor hoje que há um ano.

http://viriatoapedrada.bl... ce=BP_recent

http://viriatoapedrada.bl... _source=BP_recent

http://viriatoapedrada.bl... P_recent

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...

http://viriatoapedrada.bl...
Nem por isso. Portugal tem autonomia economica
dado que finalmente começa a aparecer o trabalho do ministro da economia depois de porfiados estudos. Dado o aumento da esperança de vida os cidadãos têm que trabalhar até mais tarde e o ministro não perdeu tempo teve uma iniciativa digna de registo na sua area para contribuir para o desnvolvimento do País. A implementação de uma fábrica de bengalas para os cidadãos, devido ao aumento da esperança de vida, se poderem deslocar para os locais de trabalho. Com esta medida e com os cortes nos salários, diminuição das ferias, aumento das horas de trabalho, deslocalização forçada do local d trabalho, redução para meta no pagamento de horas extraordinárias e de cortes em outros subsidios, estão criadas as condições para os mercados funcionarem mno sentido do bem estardas populações e o consequennte equilibrio do deficit e das contas do Estado, dos grupos financeiros e das empresas estrategicas da eonomia poderem contnuar a pagar bem aos seus gestores e accionistas. ...Tudo a BEM DA NAÇÃO...

Nunca é demais lembrar que
Portugal tem optimas condições para estes animais. Em meados de Março passado acabaram de ser montados doze ninhos artificiais para o abutre-preto numa herdade do Baixo Alentejo. Este esforço de conservação faz parte de um projecto para melhorar o habitat da maior ave de rapina da Europa e classificada como criticamente em perigo.

artigo FT continuação
...e mais gastos em transferencias sociais (subsidios de desemprego) não se vê como se atingirá o objectivo fixado pelo governo.
Neste contexto é muito difícil ser-se optimista.
Não me atrevo a dizer que o artigo do FT terá sido encomendado, mas lá que constitui uma operação plástica da realidade...
Uma coisa é certa, enquanto a economia não crescer, atraindo investimento, gerando emprego e riqueza e renovando o tecido industrial português potenciando vantagens comparativas com empresas bem posicionadas na escala de valor não há artigos do Financial Times que nos valham...
Foi este governo que destapou os portugueses
Foi este governo que destapou os portugueses , não será por isso uma rajada de vento vinda de Espanha a provocar o desastre.

Já estava a demorar depois da Grecia virem com a desculpa da Espanha.

É verdade que a situação espanhola é negativa para Portugal , mas se Portugal está neste caminho de desastre , nada o deve à Espanha , mas ao caminho de destruição da economia feito por este governo.

Não culpemos por isso , qualquer rajada de vento vinda de Espanha por um eventual desastre.

   
No mesmo FT ontem , ajustamento português – 15 ano

Coíncidentemente hoje tambem no financial times , o Martin Wolf , fala que o ajustamento português vai durar 15 anos.

Estão a imaginar o que isso representa , não , um longo calvario.

Como vêem , há notícias para todos os gostos.

"
High quality global journalism requires investment. Please share this article with others using the link below, do not cut & paste the article. See our Ts&Cs and Copyright Policy for more detail. Email ftsales.support@ft.com to buy additional rights. http://www.ft.com/cms/s/0...

The external competitiveness of the eurozone depends on the exchange rate. Yet that is not a policy variable. Members can only seek to improve their competitiveness vis a vis one another. That is exactly what Germany did in the 2000s. Now this must be reversed. Goldman Sachs has provided two excellent pieces of research on what this might imply (“Achieving fiscal and external balance”, March 15 and 22). It concludes that, to achieve a sustainable external position, Portugal needs a real depreciation of its exchange rate of 35 per cent, Greece one of 30 per cent, Spain one of 20 per cent and Italy one of 10-15 per cent, while Ireland is now competitive. Such adjustments imply offsetting appreciation in core countries. Moreover, with average inflation of 2 per cent in the eurozone and, say, zero inflation in currently uncompetitive countries, adjustment would take Portugal and Greece 15 years ...

O pessimismo militante
Diz o comentador, "um bocadinho mais pessimistas" ? Só um bocadinho ?

É apenas nosso maior defeito.
É tempo de mudar de esquema
Meus caros,
está a chegar a hora de mudarmos este sistema anacrónico que os abutres que querem comer o nosso trabalho e suor têm dominado. É necessário barrmos as portas para uma nova era onde o nos tornemos fortes e respeitados de forma a não sermos presa fácil para os que se enchem à nossa custa. Vai a www.movimentopartidoiberico.com faz o REGISTO e põe as tuas forças a remar no barco rumo à nova era!
Comentários 10 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub