0
Anterior
E-Waste (com fotogaleria)
Seguinte
Promessas por cumprir
Página Inicial   >  Blogues  >  Estou cá c’uma Gana  >   Crianças prostitutas

Crianças prostitutas

O fenómeno da prostituição infantil atravessa uma preocupante fase de crescimento no Gana. É uma antítese que se alastra pelas ruas e becos de Accra: muitos jovens sobrevivem à custa da profissão mais antiga do mundo.
|
Projecto de cartaz da campanha contra a prostituição infantil
Projecto de cartaz da campanha contra a prostituição infantil

Um estudo conduzido pela Organização Internacional do Trabalho desvenda uma realidade alarmante, traduzindo a gravidade do problema em números: 125 bordéis só na região da Grande Accra, com jovens com idades a rondar os 12 anos.

Que há homens que desejam e procuram os serviços destes jovens, (infelizmente) já sabemos. Mas o que é que leva crianças que ainda nem 10 anos têm (as mais novas têm 9, segundo o estudo supra mencionado) a dedicarem-se a esta actividade?

Além dos factores mais óbvios, entre os quais estarão a pobreza e a falta de apoio familiar, encontramos um tridente de outras causas que contribuem para este triste cenário:

1. Práticas tradicionais: os casamentos forçados e, muitas vezes, precoces, implicam frequentemente a existência de um dote, sendo que as noivas são forçadas a encontrar meios económicos para o conseguir. Outra prática frequente em áreas mais remotas é o trokosi, que consiste na oferta, por parte de alguém que tenha cometido um crime, de uma jovem rapariga da família a uma espécie de santuário, como "indemnização". Uma vez internadas, estas raparigas são alvo de exploração sexual às mãos de "profetas" e, quando libertadas, tendem a enveredar pelos caminhos da prostituição.

2. Medo de estigmatização: as crianças alvo de exploração sexual não reportam a situação às autoridades locais, com receio de serem estigmatizadas pela sociedade.

3. Turismo sexual: há uma percepção cada vez maior de que o Gana é um país seguro para pedófilos satisfazerem os seus desejos, devido aos fracos mecanismos de protecção e reacção da legislação ganesa contra este problema.

Outros estudos indicam, ainda, que os jovens dispõem de quartos para desempenharem a sua actividade, cedidos por um senhorio, que tratam por "pai". Várias raparigas afirmaram que serviam cerca de 10 clientes por dia e que parte significativa do dinheiro que recebiam ia parar às mãos do senhorio, como pagamento pela cedência dos quartos.

Este é outro dos casos sobre o qual nos estamos a debruçar presentemente. É um problema que extravasa fronteiras, sendo que a extinção do mesmo é uma meta virtualmente inatingível. Porém, é possível tentar (ou melhor, sonhar, já que o trabalho desenvolvido nesta área é feito disso mesmo, de sonhos) diminuir os seus efeitos e procurar entidades responsáveis. É com esse objectivo que estamos a preparar uma campanha que será lançada no Dia Mundial do Turismo, 27 de Setembro, cujas comemorações deste ano terão lugar no Gana, com vista a sensibilizar a comunidade mundial para o problema e a pressionar o Governo ganês a ratificar o já assinado (em 2003) Protocolo Facultativo para a Convenção dos Direitos da Criança sobre venda de crianças, pornografia e prostituição infantil.

Keep on dreaming, já sei. Mas sonhar não custa. O sonho comanda a vida, como dizia o outro, e o nosso sonho pode mudar a vida de muitas crianças. Para que deixem de ter de trabalhar à noite, para poderem voltar a ter aquilo que ela traz de melhor: sonhos.


Opinião


Multimédia

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.


Comentários 0 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub