17 de abril de 2014 às 10:31
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Crato poupa mais de 136 milhões com revisão curricular

Crato poupa mais de 136 milhões com revisão curricular

Estudo revela impacto dos cortes salariais na Função Pública e dos novos currículos nos custos do ensino para o Estado.
Isabel Leiria (www.expresso.pt)

Não foram só os cortes salariais na Função Pública e a retirada de dois subsídios que tornaram o ensino público mais barato. Também a revisão curricular de Nuno Crato, em vigor nas escolas desde setembro e que se traduziu na eliminação de algumas disciplinas e redistribuição das cargas letivas dos professores, fez baixar, e muito, o custo por turma.

Contas feitas por baixo indicam uma poupança superior a 136 milhões de euros.

Estas são pelo menos as estimativas do grupo de trabalho nomeado pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) para calcular quanto custa ao Estado um aluno numa escola pública.

O Ministério da Educação mantém que o objetivo da revisão foi reduzir a dispersão curricular e reforçar o ensino de disciplinas estruturantes, como o Português. Mas lembra que também é sua obrigação gerir os recursos de forma eficaz.

Escolha uma das opções para ler o artigo inteiro


Compre o Expresso na banca
Assine o Expresso no site
Aceda ao Expresso no iPad
Comentários 36 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Escola: Tratar os vândalos como eles merecem!
É bom poupar dinheiro especialmente nos desperdícios.

Mas na Escola há muito a fazer:

Conseguir que os professores sejam eficiente (quem não serve, sai!);

Conseguir que haja autoridade. Um professor que não consegue impor autoridade construtiva numa aula, não serve para professor, sai!

O responsável pela escola, deve saber do 'oficio', saber gerir e impor regras construtivas.

Os pais devem ser responsabilizados pelos actos dos filhos.

Se um aluno estraga seja o que for, cabe ao professor descobrir o que se passou, e imputar ao aluno e respectivos pais, o pagamento do prejuízo.

Alunos violentos e não interessados nas aulas, não podem estar numa escola normal.

Quem é animal, deve ser tratado como tal. E até deve ser estendida tal atitude aos pais.

Os pais desinteressados e violentos, que prejudicam a escola, não pode andar à vontade dentro da escola como hoje, e devem ser proibidos de entrar no portão da escola.

E se recebem subsídios, devem ser imediatamente chamados à Segurança Social para serem repreendidos ou até presos se for o caso.

A violência, a destruição do equipamento, o desinteresse dos alunos, a atitude descuidada dos pais, a indiferença dos professores, a falta de autoridade nas escolas, a não responsabilização dos professores, são o que mais prejudicam o País.

Há muito a mudar na Escola.

Alguém tem de fazer isso, antes de tudo se desmoronar!
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
Re: Escola: Tratar os vândalos como eles merecem! Ver comentário
O ensino
À muito que precisava de ser remodelado, mas o mestre das greves escolares não deve estar muito satisfeito com esta avaliação.
É certo que estamos a passar muitas privações, mas não esqueço que tudo isto foi graças aos socráticos criminosos que continuam impunes.
Re: O ensino Ver comentário
Re: O ensino Ver comentário
Crato-poupa-mais-de-136-milhoes-com-revisao-curric
É claro que estou convencido que há muito a fazer na redução de custos no ensino. No entanto ter uma turma com 30 alunos não será o mesmo em relação aos efeitos de aprendizagem, que ter uma turma com 15 ou 20. Por mais que se diga o contrário só pode baixar a qualidade. Os custos serão ainda menores se fecharem as escolas e mandarem os professores para casa. Ninguém tem dúvida ou pelo menos a percepção de que há gente a mais em toda a Função Pública. O ensino segundo consta não foge à regra. Aliás também por isso existem muitos Sindicatos e Sócrates retirou deles salvo erro 500 professores. O executivo anterior nesse campo não foi nem mais nem menos que São João Baptista. Este governo ao acabar com as Novas Oportunidades acabou com mais uns quantos lugares.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/11/educacao-ha-professores-mais-em-portugal.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/nuno-crato-e-os-computadores.html
Assim também eu! Até consigo fazer melhor!

Basta acabar com o Ensino Público e arranjo logo forma de poupar milhares de milhões de euros ao Estado.

Às vezes pergunto-me se a vontade de certos políticos não é mesmo essa.
Parabéns.
Aqui está um dos muito bons ministros deste governo. E com certeza não será só ele. Os restantes membros do seu ministério estão também a contribuir para estes resultados.
Algo me diz que este governo, em não se deixando adormecer, terá muitas, e válidas, hipóteses de ganhar as próximas eleições legislativas.
Re: Parabéns. Ver comentário
Re: Parabéns. Ver comentário
Re: Parabéns. Ver comentário
Re: Parabéns. Ver comentário
Já diziam o mesmo da anterior (ai como ela era bes Ver comentário
Re: Já diziam o mesmo da anterior (ai como ela era Ver comentário
Ainda mais...
Se acabar com todas as disciplinas e so deixar matemática e português ainda consegue poupar mais... Se aumentar o número de alunos para 50 por turma também poupa mais uns milhões... Se fechar todas as escolas em localidades pequenas e transferir os alunos para centros a 40 km de distancia das suas casas ainda poupa mais...
Parabéns sr. Crato e restantes e seus solidários. Num pais com o nível mais baixo de qualificações na Europa poupe mais uns milhões na educação. Mas continue a andar de Bmw serie 7 ou 5 do estado que isso sim e importante... Depois aproveite para lançar aquelas muito circunstancias notícias no publico e expresso do custo do ensino e do número de alunos por professor ... 7, salvo erro afirmado pelo sr. Rui Moreira... Se os alunos noEB chegaram a ter 16 disciplinas... E claro que a media tem de ser baixa... Mas a real e de 11 por professor, e a realidade e que cada turma tem em media cerca de 30 alunos...
Corro o risco de ficar desempregado, mas
Porque não acabam com o M.E?

Assim como assim não há empregos para os jovens com habilitações, e se é para emigrarem, então do ponto de vista emrpesarial nãof az sentido gastarmos dinheiro em educação para outros lucrarem.

Por outro lado, eu até gosto do trabalho e da resposta dos meus alunos na minha escola, mas lendo a maioria dos comentadores do expresso, pergunto-me se a educação serviu para pôr gente desta a dizer o que dizem, para quê então ensinar as pessoas?

Acresce ainda que me desilude muito, depois de uma vida a incentivar os jovens a estudarem para aumentar as suas perspectivas de uma vida feliz e produtiva, e ver gajos miseráveis como o relvas, sem mais estudos do que equivalências do rancho folclórico chegarem ao top enquanto muitos dos meus alunos mais esforçados andam aos caídos.

Acabe-se com o M.E. e com a educação pública e os miúdos que entrem aos 6 anos directamente para a JSD, que se safam bem melhor na vida.
Re: Corro o risco de ficar desempregado, mas Ver comentário
Os professores...
...antes de crato e depois...antes desfilaram pela avenida da liberdade, porque não queriam ser avaliados...depois de crato...vão para o desemprego, os que pertecem ao quadro das escolas, estão na corda bamba, sobre a continuação de trabalho...mas tudo está sereno...afinal como é a reacção de uma das classes profissionais com mais massa cinzenta...utilizem-na e ajudem a derrubar estes predadores....
Ó Tempo, Volta Para Trás
Em minha opinião (presumo que, tenho conhecimento de causa), não poupou. Apenas, retrocedeu no tempo. A verdade, é como o azeite. Assim, tenho receio que, o tempo me dará razão.
Re: Ó Tempo, Volta Para Trás Ver comentário
Re: Ó Tempo, Volta Para Trás Ver comentário
Poupança


Para a pseudo esquerda Portuguesa a questão da poupança provoca-lhes arrepios, ao ponto de os deixar com os cabelos em pé.

Ainda não interiorizaram uma questão básica que é a inexistencia de dinheiro, uma vez que os governos pós 25 de abril a unica coisa que têm feito é esbanjar culminando na falência do País pelo sr Socrates.

De uma forma geral os canhotos ( sem ofensa aos que o são de facto) estão habituados a no final do mês terem o cheque depositado nas suas contas, muitas vezes sem saberem o porquê da coisa.Será que de alguma vez fizeram contas ao que produzem e por conseguinte ao que recebem?

Como entendem que o Estado é uma coisa abstrata, até tem maquinas de fazer notas, acham que o dito é uma fonte inesgotavel e que existe sempre dinheiro.Então criticam tudo o que seja poupança como se fossem ricos.
E viva a poupança!
Tenho 33 anos de serviço, 56 de idade. Este ano lectivo, tenho mais uma turma. 3 turmas de 30 alunos. 2 turmas de 29. Não sei bem em que planeta vive o Sr. ministro. Já agora, também não sei em que planeta vivem alguns dos caros comentadores. No meu planeta, apenas uma minoria de alunos gosta de aprender e percebe a importância da escola nas suas vidas, no seu futuro. A maioria acha tudo uma "seca". É preciso obrigá-los a concentrar-se, a não conversar uns com os outros durante as actividades das aulas, a não fazerem disparates, a cumprir as regras da sala de aula; é preciso obrigá-los a trazer o material necessário, a tomar notas. 148 alunos. Cada aula é uma luta. Ainda não acabou o 1º período e estou exausta.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub