Benfica. Sai um Bernardo, entram dois uruguaios

Anterior
Vodafone Espanha pretende despedir 1000 funcionários
Seguinte
Casais sem emprego quase duplicaram
Página Inicial   >  Economia  >  Conheça as novas tabelas de retenção na fonte

Conheça as novas tabelas de retenção na fonte

As tabelas de retenção na fonte em sede de IRS em vigor para este ano já foram publicadas em "Diário da República".
|

O Governo publicou esta noite em "Diário da República" as tabelas de retenção na fonte em sede de IRS que vão estar em vigor este ano.

Desta forma, o Governo pretende que as novas tabelas sejam aplicadas já este mês aos salários pagos aos trabalhadores do sector privado.

Isto significa que os trabalhadores sentirão já no ordenado que receberão no final de janeiro o impacto do forte aumento de impostos em 2013. Este impacto será, contudo, parcialmente contrabalançado pelo início do pagamento de metade do subsídio de férias e de Natal em duodécimos, isto é, repartido pelos 12 meses do ano.

Os exemplos do Ministério das Finanças


Segundo um exemplo avançado pelo Ministério das Finanças, um trabalhador do sector privado, solteiro, sem filhos, com rendimentos tributáveis de mil euros mensais (14.000 euros anuais) e com deduções à coleta de 3470 euros de encargos com imóveis e 350 euros de despesas de saúde vai pagar mais 638 euros de IRS em 2013 do que em 2012. Este valor corresponde a um aumento de 4,6% da tributação efetiva anual.

Este trabalhador terá uma taxa de retenção na fonte de 13,5% em 2013, com encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social) de 254 euros. A variação face a 2012 é de 44 euros mensais, o que corresponde a um aumento de 4,4% de retenção efetiva mensal.

Contudo, com o pagamento de metade dos subsídios em duodécimos, a variação do rendimento mensal disponível em 2013 face a 2012 será positiva em 18 euros, avança o Ministério das Finanças.

O problema é que na altura do pagamento habitual desses subsídios, o trabalhador receberá apenas metade de cada um deles, dado que o restante é repartido ao longo do ano.

Outro exemplo avançado pelo Ministério das Finanças é de um casal de trabalhadores do sector privado (dois titulares de IRS), com dois filhos. Cada um destes trabalhadores têm 1200 euros mensais de rendimentos tributáveis (16.800 euros anuais). O casal tem deduções à coleta de 4728 euros de encargos com imóveis, 1200 euros de despesas de saúde e 900 euros de despesas de educação.

A taxa de retenção na fonte aplicáveis a este casal em 2013 é de 14,5%, sendo os encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social) de 320 euros. A variação face a 2012 é de 56 euros, o que corresponde a um aumento de 4,7% da retenção efetiva mensal.

Mais uma vez, com o pagamento de subsídios em duodécimos, a variação do rendimento mensal disponível mensal em 2013 face a 2012 será positiva, neste caso em 17 euros.

Clique no link em baixo para ver o despacho publicado em Diário da República:


Opinião


Multimédia

E que tal uma canjinha de pato?

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Piza de manga com estragão e canela

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?


Comentários 24 Comentar
ordenar por:
mais votados
Boa Gasparzinho!
O Governo fez bem em pagar por duodécimos, o único subsidio que se propôs manter em 2013.
Só Sócrates se lembraria de uma coisa assim...tão habilidoso que o rapaz era!
Chama-se a isto, por vaselina no "fuzil"!
Não doí, não incha e, quando chegar ao final do ano, ninguém perceberá que lhe "sorriparam dois mesitos!"
Onde para o povo português?....
Estes canalhas que assaltaram o poder mentindo à população estão a destruir a identidade deste País com uma agenda ideológica a soldo de interesses transnacionais....
conheca-as-novas-tabelas-de-retencao-na-fonte
Para quem quiser consultar o Sol.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/01/tabela-de-irs-para-2013-e-o-novo-salario.html
Quem é este palhaço?...
youtu.be/b7FcZjWPJAU
A forma ardilosa de sacar impostos à cabeça!

Aos trabalhadores, às empresas, aos reformados...
mas o que está por trás desta habilidade é acabar com os subsídios a curto prazo...(mesmo que digam agora que é só para 2013)
e com isso baixar o valor das remunerações aquando das substituições dos trabalhadores...
sai um com vencimento de 1300€ + subsídios...
e entra o seu substituto com 700€ X 12.
Aos reformados também dividiram o bolo contributivo por 14 para determinar o valor mensal da pensão...
e entretanto só lhe pagaram 12....mensalidades!
A seguir aos submarinos, agora são os pandures
Pobre País. A promoção das empresas portuguesas e as privatizações vão dominaram a visita que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, inicia hoje a países do Golfo Pérsico.
A deslocação ao sultanato de Omã incluiu visitas ao Dubai, Kuwait e Emirados Árabes Unidos.

De acordo com o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Pedro Reis, que participou na deslocação oficial, foram apresentados aos países do golfo as reformas estruturais em curso em Portugal, os setores da economia mais fortes na exportação e o programa das privatizações em curso.
Quando um povo
Vota ora no psd e ps têm aquilo que merecem, existem mais partidos sem assento parlamentar porque deste já sabemos com o que contar, sermos roubados de qualquer maneira.
É uma questão de expectativa...
Talvez
calma!
Ahhhhh!!! Que grande desilusão para os alarmistas do "brutal aumento de impostos". Por exemplo, um solteiro que ganhava 800 euros pagava uma taxa de 6,5%. Com o "brutal aumento de impostos" passa para 8,5%. É mau? Claro que sim. Mas não é tão mau como dizia o grande Nicolau... Ainda me lembro dele a dar o exemplo de "uma amiga" que ganhava 1200 euros e que ia levar pra casa 700...
E a sobretaxa, seu idiota?
Comentário bacoco
e os outros?
Engraçado o min.finanças não dar exemplos da função publica e reformados.Porque será?
Aposentados
o governo distribui
bolos feitos com a massa tirada dos ordenados
!!!
De acordo com toda a politiquice já reconhecida não é lógico que Pedro Passos Coelho seja capaz de governar,as suas decisões são altamente desastrosas para a nação e portugueses,no entanto como é evidente Pedro Passos Coelho governa,porque Pedro Passos Coelho está-se a borrifar para o que os portugueses dizem, fazem e pagam com mais este brutal aumento de impostos
Antigamente eram presos,agora estão nos 1º lugares
Os Ladrões ja publicaram a tabela do roubo.
Falta de dinheiro
Como estão sempre a dizer que não há alternativas, deixo aqui o meu contributo para esta falta de dinheiro no estado (que somos nós), passem a pedir aos supermercados e hipermercados que quando um cliente for às compras, na hora de pagar na caixa, façam o arredondamento para cima, como por exemplo: até 50 euros, mais 5 euros, a partir de 50 euros, 10 euros.
IRS
Lamento que não tenham colocado na página, todas as situações, como por exemplo, pensionistas 2 (casados), porque gostava de saber com aquilo que posso contar, porque só posso fazer o meu orçamento para este ano, quando souber o que vou receber líquido.
ONDE ANDA A POLÍCIA?
Mas será possível que a polícia seja conhecedora, como todos os portugueses, onde andam os ladrões e não actuarem em conformidade?!… Qual é o seu trabalho? Um grupelho de malfeitores está a apoderar-se das carteiras de todo um povo e não actuam? Que mais será preciso para pôr este grupelho na ordem? O grupelho diz que não há gorduras a mais, pois se a polícia não faz o que lhe compete não passa de isso mesmo: de gordura!!!
Vejo o povo português da mesmíssima forma que o povo judeu – na segunda guerra mundial – que aceitou de forma resignada o encaminhamento para a morte! Terá de ser assim? Teremos de passivamente aceitar que este grupelho nos aniquile, vendo as pessoas com a indiferença de um criador de frangos com o resultado final?!…
Não podemos esperar mais, temos de a bem ou a mal correr com este grupelho do comando dos destinos do nosso país. Mesmo que o mal que estão fazendo se deva a incompetência e não a malvadez, isso não invalida que sejam corridos e que tenham o castigo adequado da monstruosidade que estão cometendo.
Comentários 24 Comentar

Últimas

Ver mais
Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub