Anterior
GIC: Rui Lucas foi o grande vencedor da edição de 2010
Seguinte
GIC já arrancou mas ainda se pode inscrever!
Página Inicial   >  Economia  >  GIC  >   Competição de bolsa: faltam poucos dias para o fecho das inscrições. Corra!

Competição de bolsa: faltam poucos dias para o fecho das inscrições. Corra!

Maior competição de bolsa do país está de volta. As inscrições do Global Investment Challenge decorrem até ao dia 4 de janeiro. Inscreva-se (é gratuito), vibre e habilite-se a ganhar um dos mais de 30 prémios.

Se não é especialista em bolsa, não tem de se preocupar. A competição de bolsa Global Investment Challenge (GIC) - organizado pelo Expresso, em parceria com a SDG e a NYSE Euronext -, vai regressar já no próximo ano e, como é habitual, qualquer pessoa tem um período de treino/aprendizagem, onde pode administrar cem mil euros virtuais até à véspera do início oficial da competição: a 5 de janeiro.

Novidades nos prémios e... não só


A competição termina a 14 de março de 2012, tendo nesta edição mais de 30 prémios (consulte o link com os prémios clicando na imagem no final deste texto). No entanto há várias outras novidades: a carteira terá certificados ouro, brent/london, trigo/NY e reverse certificados DAX, Ouro e Petróleo. Clique neste link para consultar o regulamento, onde constam todos os detalhes sobre as novidades no GIC .

Concorrentes vão poder "espreitar-se" uns aos outros


Além das novidades já referidas, os concorrentes passam a poder fazer uma pesquisa por Nickname ou e-mail para encontrar um outro participante e consultrar o seu portfólio.

Os prémios incluem uma viagem dupla a Nova Iorque com visita ao New York Stock Exchange (NYSE), 26 tablets Sony e seis estágios no Millennium BCP e no Activo Bank (três em cada banco).



Dúvidas e Sugestões


Clique na imagem para assitir ao vídeo do Expresso sobre a competição



Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados
Bases da atuação da guerra psicológica
Bases da atuação da guerra psicológica

1 – NÃO FALAR em:
- Desemprego, Fome;
- Despedimentos, Falências;
- Aumentos de impostos e baixa de ordenados;
- Dívidas, Incumprimentos, Mentiras do Governo;
- Juros, pedidos de empréstimo dos órgãos do Estado ( são “Oferta Pública” e “Apoio Financeiro”;
- Produtividade, Agricultura, Pecuária, Pescas, Indústria, Comércio;
- Importações, despesismo do Estado, vencimentos dos políticos;
- Manifestações, Greves, Off-shores, Corrupção, Justiça;
- Povo, País, Pátria, Federação Europeia (só “União” monetária), Democracia;
- Partidos e políticos que não são Neo-Liberais.
2 – DESVIAR AS ATENÇÕES para:
- Futebol;
- Figuras públicas da “Socialite”
- Pequena criminalidade;
- Modelos e Desfiles de Modas;
- Controvérsias, Mesas Redondas;
- Telenovelas e Concursos da TV;
- Programas de culinária
3 – ULTRA-PUBLICITAR:
- Cotações da Bolsa, Lucros bancários, FMI, BCE;
- Economistas e políticos Neo-Liberais;
- Presidentes de Bancos;
- Vida e obra dos mais ricos;
  “Maravilhas” da liberdade dos mercados
Dei-lhe o meu pontinho...
Re: Bases da atuação da guerra psicológica
Re: Bases da atuação da guerra psicológica
Comentários 4 Comentar

Últimas


Pub