39
Anterior
Técnicos da Comissão, BCE e FMI terão contactos com oposição
Seguinte
Líderes europeus afastam risco de contágio a Espanha
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  O resgate de Portugal  >   Como vamos crescer?

Como vamos crescer?

O comentário de Nicolau Santos, diretor-adjunto do Expresso, na SIC Notícias, sobre o pedido de ajuda externa.

Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 39 Comentar
ordenar por:
mais votados
Os “pornai” do jornalismo.
A importância das “ideias” é maior, quanto maior for a sua publicitação. NS, passou estes últimos anos, omitindo, minimizando ou mesmo deturpando, todos os desvarios financeiros e económicos. Bajulando o Poder e ignorando ou ridicularizando as evidências dos erros cometidos.

Confundindo opiniões pessoais, com posições editoriais. Um jornal não pode fazer de Pilatos, em relação às opiniões publicadas dos seus trabalhadores.

Só em defesa de amizades, se concebe a crítica a Horta Osório, quando ainda no Totta, de deixar de “ajudar” amigos em hora de aflição. Quando essa é a prática correcta, de quem trabalha com o dinheiro dos outros. A solidariedade ou mesmo a caridade, deve ser enaltecida, quando é praticada com o NOSSO dinheiro.

Mas as opiniões extravasam o âmbito financeiro/económico, quando escreveu ter a certeza da inocência de Duarte Lima, de crime no Brasil, devido ao seu engajamento numa organização de luta conta a leucemia.

Sócrates encontrou em NS, um activo defensor da sua luta para nos “salvar”, sem chamar a atenção do porquê de precisarmos de ser salvos.

(2) Os "pornai" do jornalismo.
(3) Os "pornai" do jornalismo
Re: (3) Os
Re: (3) Os
Re: (3) Os
ERRATA
Re: ERRATA
Re:
Nínive foi a Roma assíria...
*******************************************************
“Nínive foi a Roma assíria, cidade fortificada, grande cidade, metrópole, cidade de palácios gigantescos, enormes praças, enormes avenidas, centro de triunfos até então desconhecidos. Era dominada por uma ténue camada privilegiada, cujos poder derivava do sangue, da raça, da nobreza, do ouro, da violência ou de uma refinada combinação de tudo isso, e povoada por uma massa amorfa de povo maltratado e sem direitos – escravos, cuja única função era trabalhar, embora mais de uma vez, com palavras hábeis, lhes fosse dada uma ilusão de liberdade: de que trabalhavam para o bem de todos , de que combatiam para o bem do povo. Massa em fermentação, sempre oscilando entre os extremos da revolta social e da escravidão resignada, ora transformada em multidão incontida, ora recaindo na inércia bruta como reses que seguem cega e humildemente para o matadouro. Os assírios nesse tempo adoravam diversos deuses, muitos deles estranhos, e todos eles haviam perdido a sua primitiva função criadora… Cidade do embuste, cidade da propaganda e da política como instrumento de permanente mendicidade.
Assim era Nínive.”
DEUSES, TÚMULOS e SÁBIOS, C. W. Ceram.
********************************************************
... sempre, Esperança... “The past…”
****************************
As várias Elites, sempre,
prometem ao Povo
um futuro melhor.
.
The past
at least
is polite:
it keeps out of sight.
.
Re: Nínive foi a Roma assíria...
Re: Nínive foi a Roma assíria...
PAGAR MAIS A QUEM TRABALHA
E isso significa subir o salário mínimo nacional de miséria.Portugal está na cauda da Europa do valor do salário mínmo.
Se a politica não perceber isto, vai puxar o carro sózinha.
Re: PAGAR MAIS A QUEM TRABALHA
A politica é cristalina.
Re: PAGAR MAIS A QUEM TRABALHA
"Socialista",Sócrates?Só na côr da gravata
Re: PAGAR MAIS A QUEM TRABALHA
25 de Abril foi bom?
Caros amigos, compatriotas, camaradas, irmãos, irmãs, e por ai fora...

Contamos com a terceira vez do FMI em Portugal, não chegará da politica do engana??

Que república é esta, que desde o 25 de Abril nunca mais descansamos?
Que desde o 25 de Abril, ouvimos dizer que estamos em crise!!
Quanto tempo teremos até uma outra nova entrada do FMI?
Então pergunto se o 25 de Abril foi bom?
(Não me tomem por fascista nem castrador da sociedade por escrever isto).
Como vamos crescer Nicolau... Vives aonde?

O Juiz Carlos Moreno defende sanções aos responsáveis por má gestão do dinheiro público.

Sim, ele não é o primeiro a dizê-lo, já o general Loureiro dos Santos disse mais ou menos o mesmo, há uns bons anos atrás, sobre a compra dos submarinos.

E o juiz diz mais:

“Em nível de revisão constitucional devia tornar-se a boa gestão financeira obrigatória quando se decide gastar dinheiro, sobretudo somas mais avultada, para que quem não seguisse este princípio pudesse ser sujeito a sanções, porque o dinheiro é hoje um bem escasso e caríssimo."

Então, por que já não se fez a revisão? Não tiveram tempo? Isso não interessa aos políticos que vivem cercados de ladrões?

Mas é bom que se explicite:

"Tão ladrão é o que vai a horta como o que fica à porta."

E continuemos!

Após ter assinado mais de 100 relatórios de auditoria do TC que analisaram, entre outros, os gastos com a Expo 98, as SCUT, os estádios do Irou 2004, a Casa da Música, o Túnel do Rossio e o terminal de contendores de Alcântara, Carlos Moreno diz ter “sistematicamente” concluído por “tremendos erros, falhas e desvios em relação ao que estava anunciado”.

Pois é...

Como Nicolau? Com o bando de ladrões que temos não dá para crescer, só como rabo de cavalo, para baixo. Não sobra nada, como já dizia o Zeca Afonso:

"Eles comem tudo! Eles comem tudo e não deixam nada!"

Resumindo: da direita à esquerda só temos bandos vestidos com esta ou aquela cor e mais nada. A ideologia? A do oportunismo.
E aí Nicolau !

Por onde anda o Duarte Lima... Ele desapareu da mídia? Anda muito ocupado?

O Duarte LIma ainda está engajado na organização de luta contra a leucemia?

Como vamos crescer?
Jornal russo "Pravda" escreve 4 páginas sobre Portugal

Estão mais informados que 95 % dos portugueses que continuam a votar sempre
nos mesmos!

Ora leiam até ao fim... Vale a pena ler.

Thursday, 17 March 2011

Foram tomadas medidas draconianas esta semana em Portugal pelo governo liberal de José Sócrates, um caso de um outro governo de centro-direita pedindo ao povo português para fazer sacrifícios, um apelo repetido vezes sem fim a esta nação trabalhadora, sofredora, deslizando historicamente cada vez mais no atoleiro da miséria.

E não é porque eles serem portugueses.

Vá ao Luxemburgo, que lidera todos os indicadores socioeconómicos e você vai descobrir que doze por cento da população é portuguesa, o povo que construiu um império que se estendia por quatro continentes e que controlava o litoral desde Ceuta, na costa atlântica, tendo passado a costa africana até ao Cabo da Boa Esperança, a costa oriental da África, no Oceano Índico, o Mar Arábico, o Golfo da Pérsia, a costa ocidental da Índia e Sri Lanka. E foi o primeiro povo europeu a chegar ao Japão... e Austrália.
Esta semana, o Primeiro-Ministro José Sócrates lançou uma nova onda dos seus pacotes de austeridade, corte de salários e aumento do IVA, mais medidas cosméticas tomadas num clima de política de laboratório por académicos arrogantes e altivos desprovidos de qualquer contacto com o mundo real, um esteio na classe política elitista portuguesa no Partido Social Democrata e Partido ...
Re: Como vamos crescer?
Crescer? Com essa gente? Impossível...
Como crescer...
Como é que vamos crescer num país que encerra maternidades?
Impossível. A população activa está a baixar para níveis preocupantes.
Se o governo não cria incentivos à natalidade, é o fim do país.
Re: Como crescer...
Nínive foi a Roma assíria...
.
O presente delas está,
sempre, garantido!
.
The present
is more recent.
It makes a fuss
but is unselfconscious.
.
Ao Povo resta,
sempre (!),
ter Esperança num
futuro melhor...
.
The future
sinks through water
fast as a stone,
alone alone.
ELIZABETH BISHOP, 1935
.
We the people(?).

A.M.G.
*****************************
“Em Abril de 1974 os portugueses riam esperançados diante do mundo e das objectivas dos fotógrafos. Agora fazem-lhes manguitos. A culpa não é certamente da democracia e muito menos do povo. A culpa é de quem se esqueceu que “depois do adeus” à ditadura havia que falar verdade ao povo.”
Helena Matos, ensaísta.
*******************************************
Queres um Desenho?
Este fulaninho andou durante anos a pactuar com a destruição do país realizada por Sócrates alinhado com as suas emissões de propaganda. Vem agora perguntar como vamos crescer? Então não sabe? Sempre pensei que soubesse. Faltava essa parte no manual da propaganda?
!
SÓCRATES GARANTIU 80 MIL MILHÕES DE EUROS EM TROCA DE PEC IV

Quando Sócrates assinou em Bruxelas no passado dia 11 de Março o acordo com as medidas do PEC IV, ficou também estabelecido que a esse acordo se seguia um pedido de ajuda externa a Portugal no valor de 80 000 milhões de euros, apurou o SOL junto de elementos da Comunidade Europei (CE) envolvidos nas negociações. O compromisso assumido pelo primeiro-ministro português com o BCE, a CE e o grupo Euro começou a ser negociado no final de Fevereiro e passou pelo encontro de 2 de Março em Berlim, de Sócrates e Teixeira dos Santos com a chanceler Angela Merkel.
...............................................
...............................................
In.: Jornal SOL
TÁ PERGUNTANDO COMO VAMOSCRESCER.??NÃO PRECIAMOS?
A EUROPA,TUDO NOS DÁ.VIRAM..??QUANDO ACABAR MAIS ESTE MONTÃO DE PLIM PLIM $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$,PEDIMOS MAIS OUTRO MONTÃO,E ASSIM VAMOS LEVANDO,ATÉ QUE LÁ NA DITA EUROPA UNIDA,ABRAM OS OLHOS.???E AÍ,QUANDO ABRIREM OS OLHOS,JÁ VAI SER TARDE.ENTREGAMOS AS NOSSAS PRAIAS,E OUTRAS COISITAS MAIS,E NESSA ALTURA DO CAMPEONATO,MUDAMOS PRA OUTRO PLANETA.??E COMO SEMPRE OS PORTUGUESES,VÃO SER OS PRIMEIROS NA TERRA OU NO MAR,OU NOUTROS PLANETAS.??INTÉ AO DIA 05 DEJUN11.KANTIFLAS E MOLIÉRE E ROUSSEAU E VOLTAIRE.
Re: TÁ PERGUNTANDO COMO VAMOSCRESCER.??NÃO PRECIAM
Crescer com austeridade?
Austeridade?!
Como a economia funcionou e funciona…
… a explicação da crise e suas consequêcias.

youtube.com/watch?v=E1Kzp5EVUWg&playnext=1&list=PL089C9744EE8AED36
Re: Crescer com austeridade?
Re: Crescer com austeridade?
Re: Crescer com austeridade?
O discurso deste NS com a esta coisa do laço...
...OU É, ou quer parecer anjinho. Mas o laço não são azinhas!
Cortes nas pensões
Em vez de cortes nas pensões deviamos falar em FIM DAS PENSÕES:
Poupavamos na saude, lares, centros de dia e poupavamos os jovens e menos jovens sem idade de reforma, da chatice dos reformados.
Que o FMI assim o entenda
Comentários 39 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub