Anterior
"Quero fazer contigo o que a Primavera faz com as cerejeiras"
Seguinte
Dúvidas de uma página em branco
Página Inicial   >  Blogues  >  Blogues Life & Style  >  A vida de saltos altos  >   Como pôr as crianças a gostar de legumes e banir a mortal carne vermelha

Como pôr as crianças a gostar de legumes e banir a mortal carne vermelha

|
Há truques simples para as crianças comerem legumes ou vegetais e até quererem repetir
Há truques simples para as crianças comerem legumes ou vegetais e até quererem repetir
Começar por tornar a coisa divertida é o melhor caminho

Agora já não há dúvidas: a carne vermelha é mais letal do que se pensava . Há algumas semanas, a notícia esteve em destaque nos principais sites de jornais nacionais e internacionais, na blogoesfera e nas redes sociais, já que um novo estudo da Harvard School of Public Health , nos EUA, provou que, mesmo em quantidades reduzidas, o consumo de carne vermelha aumenta em muito os riscos de doenças cardiovasculares e de cancro. Por isso, o melhor mesmo é trocar o vermelho do sangue pelo verde dos legumes.

Não ponha a saúde dos seus filhos em risco


Como muitos pais constatam, a maioria das crianças adoram (e consomem) carne vermelha, seja em hambúrgueres, seja em bifes ou em almôndegas. Se cruzarmos este facto com os resultados do estudo norte-americano, a situação é preocupante. Foi exatamente por isso que decidi abordar este tema hoje.

Você tem de cozinhar todos os dias para as suas crianças e já não sabe mais como variar nos pratos, sobretudo no que toca a comida saudável e, ainda mais agora, sem recorrer à carne vermelha. Ao mesmo tempo, as crianças têm de gostar do que lhes é servido para que comam. Isto tem sido um problema para si? Calma, não desespere. Conheça alguns truques para levar as crianças a comer o que é mais saudável e até a quererem repetir.


Sugestões apetitosas da organização de prevenção da obesidade infantil:

Massas: já sabemos que as crianças adoram massas, no entanto, em vez de pôr sempre o queijo ou limitar-se ao molho de tomate, experimente servir o esparguete com pedaços de brócolos ou tiras de frango. Se acrescentar um pouco de natas light ou margarina derretida na massa, elas vão adorar.

Sopas: experimente variar nas sopas. Além da típica sopa de puré de cenoura, as crianças costumam apreciar sopa de lentilhas, e se ainda acrescentar aipo, não só vão gostar, como também estarão a cumprir parte dos requisitos dietéticos essenciais.

Hambúrgueres mais saudáveis: os hambúrgueres são de facto um dos pratos favoritos da maioria das crianças. Mas agora, com as conclusões do estudo da Harvard School of Public Health, torna-se realmente imprescindível repensar o tipo de hambúrgueres que damos aos miúdos. Podemos substitui-los por hambúrgueres de frango, que ficam igualmente deliciosos. Mas em vez de os servir com as tradicionais batatas fritas, que tal servi-los dentro de um pão com cereais, tomate, alface e queijo magro? Acredite que eles vão gostar à mesma. E se ainda quiserem batatas fritas para acompanhar, então experimente substitui-las por batatas assadas no forno. São muito mais saudáveis e não dão trabalho praticamente nenhum a cozinhar.

Tortilhas: são outro prato que podem ser muito nutritivos - com ingredientes caseiros -, e as crianças costumam gostar muito.

Legumes: as crianças não costumam gostar de legumes e normalmente colocam-nos na borda do prato. Mas é possível faze-los comer alguns. Por exemplo, acrescentando queijo no topo dos brócolos cozidos e levando-os ao micro-ondas durante um minuto. Ficam deliciosos e, mais importante, irresistíveis para as crianças. Há outro prato saboroso com legumes que também é fácil de cozinhar: couve-flor com bacon. Tem dúvidas? Então aqui fica o linka para a receita . Verá como a criançada vai adorar.



Por outro lado, há ainda uma regra de ouro para que as crianças não torçam o nariz cada vez que lhe puser legumes ou vegetais à frente: a decoração do prato. Muitos especialistas afirmam, que se a apresentação do prato for divertida, pode ser a chave para um apetite mais aberto a verduras.

Sugestões para tornar um prato mais divertido



A Vida de Saltos Altos em livro


Autoras: Ana Areal, Liliana Coelho, Paula Cosme Pinto, Sofia Rijo, Solange Cosme

Editora: Plátano (coleção Livros de Seda)

Preço: 11,80€ em loja, 10,62€ se for adquirido via site da Editora Plátano

Páginas: 158

ISBN: 9789727708598


Saiba mais sobre o livro:

Um livro lançado... em Saltos Altos (vídeo e fotogaleria)
Blogue mais feminino do Expresso chega às livrarias (vídeo)



A Vida de Saltos Altos no Facebook

A Vida de Saltos Altos também está presente no Facebook. Na página desta popular rede social qualquer um pode ser fã deste blogue. Clique para visitar.



A Vida de Saltos Altos no Twitter

A Vida de Saltos Altos é presença assídua no Twitter, onde estão todos os posts deste blogue. Junte-se às pessoas que aí nos seguem. Clique para visitar.



Opinião


Multimédia

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados
Estudos...


Éh, também estou cheia de medo…

- A carne vermelha é mortal.

- Os frangos são pseudo-carne, andam cheios de dioxinas, antibióticos …é mortal.

- Pânico no consumo de legumes crus…perguntem aos alemães quantos morreram.

- Legumes cozinhados têm poucas vitaminas, não vale a pena comê-los.

- O arroz causa a diabetes, mata.

- O peixe pode ter mercúrio, mata.

- O peixe de aquacultura só come lixo, mata.

- O leite, perguntem ao Frank Oski, mata.
Etc, etc…

O mais sensato é emigrar para o Corno de África, esses, pelo menos, fazem uma alimentação saudável, não comem nada destas porcarias.

Re: Estudos...
Cientistas…
Re: Cientistas…
Harvad School
Desde que também não se dê arroz branco, já que a mesma universidade concluiu que este causa diabetes tipo II
Re: Como pôr as crianças a gostar de legumes e ban
Cientificamente, estes estudos só são válidos até ao estudo seguinte, no entanto, é vê-los serem veiculados como verdades absolutas pelos suspeitos do costume. Felizmente, a opinião pública não é assim tão permeável.
Minha querida Ana Areal,
Louvo a sua iniciativa de incentivar uma dieta variada nas crianças, sobretudo introduzindo a "obrigatoriedade" dos pais darem legumes e frutas diariamente aos filhos. E das sugestões que deu, considero excelente! Parabéns!

Agora quanto ao resto do seu artigo, direi o seguinte:
1) Aqui à uns anos, o Azeite (imagine!!) saiu em vários "estudos", como altamente maléfico, se comparado com o Óleo! Imagine quem o patrocinou? Sim a as empresas "fazedoras" de óleos. E foi uma barraca nessa altura, talvez ainda vc andasse de saia curta e a xuxar nos dedos! Pergunte a sua mãe ou avó, que lhe confirmarão!
2) Estes estudos, e até pela "demasiada" amplitude que encerram, no tempo, no "parco" espaço físico, e nas demasiadas influências externas, valem o que valem, ou seja, nada! Porque são inconclusivos.
E leva-me a suspeitar de mais alguma influência, do tipo do Azeite de à anos...

Fale com um cientista habituado a investigações, e este lhe dirá várias coisas, mas a 1ª é que uma variação de resultados de 12%, após décadas de hipotética análise e investigação isenta, não atingem conclusões válidas, pela enormidade de variáveis não controladas: índices da água, exposição solar, da atmosfera, etc, da evolução do ambiente que se encontram os "testados".
Tomara que todos consigo concordem, por agora, pois o preço do belo bife (Lombo ou Vazia) ou do Carneiro (assado à padeiro!!) iria descer e muito, o que seria óptimo!
Cuidado Ana, essa cara lareca não merece isso!
Cpts
 
Esta conversa do "mata" já enjoa!!!
O que hoje se prova de forma inabalável, amanhã é refutado com igual convicção.
Até o chocolate, absolutamente proibido em qualquer dieta, agora "provou-se" que, afinal, desde que não se abuse, até emagrece...
Agora é o ataque às carnes vermelhas. E ao leite. E aos hidratos de carbono. E às gorduras. E..., e..., e...
Qualquer dia alguém se vai lembrar de "provar" que o Homem afinal não é omnívoro, e sim herbívoro...
Estes estudos merecem cada vez menos credibilidade.
Uma coisa é certa: viver mata. É pena, é aborrecido, não vem a calhar, mas é assim...
5 euros
1."Não ponha a saúde dos seus filhos em risco." - boa ideia
2."...queijo no topo dos brócolos cozidos e levando-os ao micro-ondas durante um minuto" - o crico ondas é inimigo primeiro ponto
3. "natas light ou margarina " - fonix!!!!!!!!!! prefiro que os meus filhos fumem marijuana
4."já sabemos que as crianças adoram massas" - porquê?

Oh Ana, não será melhor, em vez de andar a ler coisas da treta, passar duas semans em Vale de Água - Alentejo ou em Pitões das Júnias - Gerês, com a malta do campo, e assim aprender o que é comer?
Acredito que depois escrevia coisas super interessantes, tanto para as crianças como para os pais, que fazem parte da geração 5 Euros:
-oh mãe não gosto desta sopa para o almoço de amanhã
-ok filha, toma lá 5 euros e vai almoçar com o Buck Rogers

Qualquer um dos locais que referi, dá 15 a zero a Harvard School em matéria de nutrição.

ps: ainda bem que os bácoros não são vermelhos, dão cá umas febras...e as linguiças?...até estou já com contrações nas glandulas salivares.
qualidade de vida
deixo os meus parabéns por mais um artigo de excelente qualidade. acho louvável todas as matérias que contribuem para aumentar a qualidade de vida e a consciência humana.

www.espacotelheiras.org
Comentários 10 Comentar

Últimas


Pub