1
Anterior
Apelo de Carlos Martins mobiliza dadores de medula
Seguinte
Cavaco: "atenção muito especial" à agenda da coesão social
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   "Casablanca" foi há já 70 anos (vídeo)

"Casablanca" foi há já 70 anos (vídeo)

Vencedor de três Óscares de Melhor Filme, Diretor e Roteiro, "Casablanca" estreou há 70 anos. Uma comovente história de amor durante a II Guerra Mundial com uma das mais belas músicas - "As Time Goes By" - já compostas para um filme. (veja vídeo no final do texto)
Wikipédia e Infopédia |
Humphrey Bogart, protagonista de "Casablanca", com a sua mulher, Lauren Bacall
Humphrey Bogart, protagonista de "Casablanca", com a sua mulher, Lauren Bacall  / Getty Images

Com Humphrey Bogart (no papel de Rick Blaine) - eleito pelo American Film Institute como a maior estrela masculina do cinema norte-americano de todos os tempos -, Ingrid Bergman (Ilsa Lund Laszlo) e Paul Henreid (Victor Laszlo) como protagonistas, "Casablanca" estreou em 1942. O filme realizado por Michael Curtiz  conquistou o público e a crítica numa escala ímpar na história do cinema. 

Uma belíssima fotografia (Arthur Edeson), um argumento de peso baseado na peça teatral de Murray Burnett e Joan Alison (adaptado por Julius e Philip Epstein), aliadas ao naipe de atores, valeram ao filme o apreço do público e da crítica.

É considerado por muitos como um dos melhores filmes de todos os tempos.

"Play it, Sam"


Algumas das mais inesquecíveis cenas do filme passa-se no "Rick's Cafe". É no bar de Rick Blaine em Casablanca, cidade no Marrocos governado pela França - ponto de encontro para quem desejava fugir dos nazis -, que aparece, a certa altura, Ilsa Lund Laszlo, acompanhada pelo seu marido, o ativista Victor Laszlo.

O reencontro de Ilsa com Rick "provoca recordações de um romance passado, que se desfez no próprio dia em que Paris caiu. O tema político e o tema amoroso aparecem, assim, interligados. Com o desenrolar da ação, assiste-se ao triunfo dos que lutam pela causa da liberdade: Ilsa e Laszlo escapam de Casablanca, graças ao altruísmo de Rick, revelado no seu idealismo e que se opusera já à escalada franquista em Espanha. O major alemão Strasser (Conrad Veidt) é morto, enquanto o chefe da polícia, o capitão Louis Renault (Claude Rains), que vinha representando a ambiguidade do posicionamento político da França, protege Rick e decide partir com ele, marcando o "início duma bela amizade".

"As Time Goes By", interpretada por Sam (Dooley Wilson), imortalizou o romance entre Rick e Ilsa. Quem não se lembra da célebre frase de Rick: "Play it, Sam"?

 







Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
Expresso é do Brasil?
Oscar de melhor ROTEIRO?
Bem, parece que o acordo ortográfico potencia a tradução automática para brasileiro. Perdão, para o português.
Comentários 1 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub