Anterior
Fomos sair com Carminho
Seguinte
No bairro de Bárbara Guimarães
Página Inicial   >  Multimédia  >  Expresso TV  >   'Canivete suíço' da Marinha francesa está em Lisboa

'Canivete suíço' da Marinha francesa está em Lisboa

Conheça o 'Dixmude', porta-helicópteros, navio-hospital e de transporte de militares da Marinha francesa, que domingo sai de Lisboa rumo a França.
|


Os navios da Marinha de guerra francesa fazem todos os anos mais de 30 escalas nos portos portugueses, revela o embaixador de França em Portugal durante a visita ao 'Dixmude'. Pascal Teixeira da Silva disse ainda que 10% dos voos militares do seu país cruzam o espaço aéreo português.

O chefe da diplomacia gaulesa procura, desta forma, exemplificar a boas relações entre França e Portugal no âmbito da defesa, bem como importância geoestratégica do espaço aeromarítimo português para as forças armadas do seu país.

"Os espaços aéreo e marítimo do continente, mas sobretudo dos arquipélagos dos Açores e da Madeira, são um trunfo do ponto de vista estratégico e de segurança, mas também em matéria de recursos económicos. O mar é um novo horizonte para o qual Portugal está bem posicionado", diz.

A cooperação luso-francesa no domínio da defesa, assegura o embaixador, poderá passar pela realização conjunta de missões de combate ao tráfico de droga, de reforço das capacidade das forças de manutenção de paz em África, para além daquelas que já decorrem no âmbito da União Europeia (Operação Atalanta, de combate à pirataria na Somália) e da NATO.

Aproveitando a passagem do 'Dixmude', decorreu na terça-feira, dia 17, um exercício militar envolvendo fuzileiros portugueses desembarcados numa operação anfíbia e posteriormente transportados de helicóptero para bordo do navio francês.



Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 7 Comentar
ordenar por:
mais votados
Navios em Lisboa
Primeiro o ex-Libris da "Armada Invencível" agora os Franceses ...
Tudo a caminho da Síria
'Canivete suíço' da Marinha francesa
É óbvio que tal embarcação foi construida em França.Só não percebo por que Portugal tendo uma extensão maritima tão grande, deixou de ter industria naval capaz competir, criando navios militares com imensos recursos, para beneficio da economia.Era dois coelhos abatidos de uma só cajadada.
Re: 'Canivete suíço' da Marinha francesa
Re: 'Canivete suíço' da Marinha francesa
Os gauleses
e o sonho de serem uma potência, arrebatada pelos bretões e, agora, pelo menino de calças curtas, o Colosso que está do outro lado do Atlântico, distribuindo tarefas para, em seu nome, colonizarem o Médio e o Extremo Oriente. A França não passa de um lugar-tenente no complexo mundo estratégico do Império. É este aquele que realmente manda e aufere os louros das conquistas. Rio Grande
Navio digno....
da quarta potencia militar no mundo!
que giro...
yuppiii! brinquedos para os meninos crescidos brincarem às guerras !!
Comentários 7 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub