24 de abril de 2014 às 11:57
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Atualidade  ⁄  Crise no Egito  ⁄  Candidato da Irmandade Muçulmana vence eleições no Egito

Candidato da Irmandade Muçulmana vence eleições no Egito

Mohamed Mursi, candidato da Irmandade Muçulmana, é o novo presidente egípcio.Clique para visitar o dossiê Crise no Egito
Lusa
Mohamed Mursi é o novo presidente Asmaa Waguih/Reuters Mohamed Mursi é o novo presidente

O candidato da Irmandade Muçulmana Mohamed Mursi foi hoje proclamado vencedor das eleições presidenciais egípcias pela Comissão Eleitoral Suprema, noticia a Efe.

Clique para aceder ao índice do dossiê Crise no Egito

O presidente da comissão, Faruq Sultán, anunciou, em conferência de imprensa, que Mursi obteve 51,73% dos votos, enquanto o seu rival, o ex-primeiro-ministro Ahmed Chafiq conquistou 48,27% dos votos na segunda volta das eleições presidenciais, que decorreu nos dias 16 e 17 de junho.

Mursi torna-se, assim, no primeiro presidente do Egito depois da queda de Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011, e leva a Irmandade Muçulmana à presidência pela primeira vez nos seus 84 anos de história, a maioria dos quais na ilegalidade.

As primeiras eleições presidenciais desde a queda do ex-Presidente Hosni Mubarak, em fevereiro de 2011, foram disputadas por 12 candidatos, mas nenhum garantiu a maioria exigida por lei.

Depois de terem sido anunciado os resultados da eleição, as dezenas de milhares de pessoas concentradas na praça Tahrir, no Egito, expressaram a sua satisfação com gritos e aplausos.

Um islamita que prometeu mudança


Morsi apresentou-se como o candidato da mudança face ao adversário Ahmad Chafiq, ligado ao antigo regime, e hoje sublinhou, num discurso de vitória, que quer ser "o presidente de todos os egípcios".

Durante a campanha, Mohamed Mrosi prometeu defender as conquistas da "revolução", não obrigar as mulheres a usar véu islâmico e garantir os direitos da minoria cristã.

Morsi tem 60 anos, nasceu em Charqiya, no delta do Nilo, formou-se em engenharia no Cairo e fez doutoramento numa universidade norte-americana. Foi escolhido para substituir Khairat al-Chater, a primeira escolha da confraria, cuja candidatura foi rejeitada devido a uma condenação no tempo do presidente Hosni Mubarak.

É considerado pouco carismático e nos cartazes eleitorais surgiu com um ar tímido ao lado de outros egípcios, uma mulher de 'niqab' e um padre copta.

Mas, durante a campanha foi ganhando confiança e beneficiou da organização da poderosa Irmandade Muçulmana, uma confraria empenhada politicamente, mas muito ativa desde há décadas no plano social e beneficente.

Relações "mais equilibradas" com EUA


Morsi defendeu relações "mais equilibradas" com Washington e ameaçou rever o tratado de paz com Israel se os Estados Unidos bloquearem a ajuda ao Egito.

Foi eleito deputado em 2000 e reeleito em 2005, antes de ser preso durante sete meses por ter participado numa manifestação de apoio a reformistas. Em 2010, tornou-se porta-voz da confraria e membro da comissão política.

Foi de novo detido a 28 de janeiro de 2011, três dias após o início da revolta que viria a derrubar Mubarak.

Proclamado hoje vencedor das eleições presidenciais no Egito, Morsi renunciou à sua militância no movimento Irmandade Muçulmana, cumprindo uma promessa de campanha.

Comentários 60 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM?
Os muçulmanos não estão felizes!

• Eles não estão felizes em Gaza.

• Eles não estão felizes na Cisjordânia.

• Eles não estão felizes em Jerusalém ..

• Eles não estão felizes em Israel.

• Eles não estão felizes no Egito.

• Eles não estão felizes na Líbia.

• Eles não estão felizes na Argélia.

• Eles não estão felizes em Tunis ...

• Eles não estão felizes em Marrocos.

• Eles não estão felizes no Iêmen.

• Eles não estão felizes no Iraque.

• Eles não estão felizes no Afeganistão.

• Eles não estão felizes na Síria.

• Eles não estão felizes no Líbano.

• Eles não estão felizes no Sudão.

• Eles não estão felizes na Jordânia ...

• Eles não estão felizes no Irã.

Onde os muçulmanos estão felizes?

Eles estão felizes na Inglaterra.

Eles estão felizes na França.

Eles estão felizes na Itália.

Eles estão felizes na Alemanha.

Eles estão felizes na Suécia.

Eles estão felizes na Holanda.

Eles estão felizes na Dinamarca.

Eles estão felizes na Bélgica.

Eles estão felizes na Noruega.

Eles estão felizes em U.S.A.

Eles estão felizes no Canadá.

Eles estão felizes na Romenia.

Eles estão felizes na Hungria.

Eles estão felizes na Austrália.

Eles estão felizes na Nova Zelândia.

Eles estão felizes em qualquer outro país no mundo que não está sob um governo muçulmano.

E quem eles culpam?

• Não o Islam.
• Não a liderança deles.
• Não a si mesmos.
...
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: Excelente resposta Ver comentário
Vai viver para o Paquistão e depois conta-nos. Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Re: ESTES TIPOS SABEM O QUE QUEREM? Ver comentário
Lógica cobarde de Comuna ...manda a boca... Ver comentário
Re: Lógica cobarde de Comuna ...manda a boca... Ver comentário
Você é escumalha desifirmadora. Ver comentário
Re: Você é escumalha desinformadora. Ver comentário
Re: Você é escumalha desinformadora. Ver comentário
Você é acéfalo ou acrítico? ... Não sabe ler? Ver comentário
QUE TAL A LEI DA BLASFÉMIA NO PAQUISTÃO? Ver comentário
Os Egípsios votaram ...tudo bem. Ver comentário
Re: Os Egípsios votaram ...tudo bem. Ver comentário
Re: Os Egípcios votaram ...tudo bem. Ver comentário
Democracia exige militares nos quarteis!
Se no Egipto isso não acontecer,a Liberdade do Povo está sequestrada!
!
Acho que o Hitler também foi eleito em eleições justas e transparentes...!!!
Re: ! Ver comentário
O Hitler teve como aliados os Islâmicos. Ver comentário
O Farid que explique quem é ... Ver comentário
Re: O Farid que explique quem é ... Ver comentário
Você é um mentiroso que está a tentar reescrever Ver comentário
A sua lógica NAZI é tão reles que tenta... Ver comentário
Re: A sua lógica NAZI é tão reles que tenta... Ver comentário
Re: A sua lógica NAZI é tão reles que tenta... Ver comentário
Re: Estudo nazismo há 20 anos, labrego Ver comentário
Re: Estudo nazismo há 20 anos, labrego Ver comentário
Outro BLOGUE financiado pelo extremismo islam. Ver comentário
Re: Estudo nazismo há 20 anos, labrego Ver comentário
É apenas um BLOGUE ANTI-JUDAICO... Ver comentário
Re: É apenas um BLOGUE ANTI-JUDAICO... Ver comentário
Es Ver comentário
Re: Tantos disparates... Ver comentário
Re: Tantos disparates... Ver comentário
Re:"Gostate"?Também nem sequer sabes gramática... Ver comentário
Re: Re: Ver comentário
Esses parágrafos são falsos. Informação deturpada. Ver comentário
Re: Esses parágrafos são falsos. Informação deturp Ver comentário
Esses parágrafos são falsos. Informação deturpada. Ver comentário
Vamos esperar para ver a que veio a
tal irmandade ... Só o tempo dirá. Rio Grande
O povo falou...
O povo falou, agora temos que aceitar. Naturalmente preferiria ter lá um ElBaradei ou mesmo um Amr Moussa, mas de qualquer forma percebo que os egípcios moderados, quando colocados entre a Irmandade Muçulmana e o regresso à ditadura anterior tenham escolhido a primeira hipótese. Esperemos que a IM esteja à altura da responsabilidade que lhe foi colocada nos ombros.

É verdade que já não são o grupo utópico do pós-guerra, mas de qualquer forma vamos ter que estar atentos. Têm uma grande vantagem sobre o Irão, essa teocracia republicana falhada: é que já viram o que aconteceu ao Irão.

Esperemos que sigam um estilo mais turco do que iraniano.

Cmps,

António

oreivaivestido.blogspot.pt/2012/06/egipto-um-beco-sem-saida.html
FATALIDADES
MAIS UM PAIS PARA A CONVULSÃO, E CERTAMENTE DENTRO DE CURTO PRAZO OS MILITARES VOLTAM AO PODER O QUE TEM ACONTECIDO NOS ULTIMOS 50 ANOS. ESPERO QUE NÃO SEJA ESTE O PRESSAGIO, E QUE TENHAM O BOM SENSO DE APROVEITAREM O QUE ALIBERDADE E A DEMOCRACIA POR VEZES OFERECEM.DESEJO QUE REINA A PAZ E O PROGRESSO..
Mais uma consequência da política do ocidente!
Durante anos apoiam-se ditaduras "amigas" inundadas de corruptos sem qualquer tipo de escrúpulos e respeito pelos seus povos mas que servem os interesses políticos e financeiros do grande capital.
Isso deixa margem a que organizações religiosas cumpram, no terreno, o papel social que cumpre ao estado de ajuda aos muitos milhões de pobres que a ditadura faz.
Quando, por qualquer motivo, as coisas se alteram são os religiosos que ganham o poder.
O Egipto e apenas o ultimo exemplo desta política de desastre que os EUA e a Europa tem seguido.
De mal a pior
Mais um estado islâmico onde o poder religioso se vai sobrepor ao poder político. Lembam-se do que aconteceu ao Irão depois da deposição do Xá e a entrega do poder aos ayatholas? O Egipto vai a caminho sob a capa da democracia. Gostava de me enganar,mas acho que não vem aí nada de bom. Sobretudo para os egípcios!
Previsão metereológica fácil..
Muitos tinham previsto q a Primavera árabe não tardaria muito a ficar parecida com o Outono. Este obviamente já começou. O Inverno não tardará e é fácil de prever q vai ser rude. O Inverno do nosso descontentamento.
Esperemos...
...que Cavaco Silva cumpra o seu dever enviando a mensagem protocolar de felicitações ao seu homólogo egípcio eleito democràticamente em eleições justas e transparentes.
Foi a miséria que elegeu a irmandade muçulmana
Quando as pessoas nada mais podem esperar do que viver a miserável vida que são obrigadas a levar no dia-a-dia, é muito natural que se apeguem à religião como última esperança de consolação, nem que seja "na outra vida".

Quem derrubou Mubarak foi a miséria, a ignorância e a raiva dos miseráveis egípcios em relação a um regime autoritário e corrupto, muito parecido, aliás, com o português (será da herança genética árabe dos portugueses?), incapaz de perceber ou resolver os problemas desses pobres e famintos.

O resultado está à vista. Quer certas mentes "ocidentais" tenham sonhado ou não com esta vitória (no "mundo ocidental" está a ser difícil convencer outros "ocidentais" a embarcarem na chamada Guerra de Civilizações), o certo é que "eles", os fundamentalistas, já estão no poder no Egipto. Agora, só me resta aguardar pelo chamamento por parte das "ingénuas mentes iluminadas ocidentais" dos filhos dos outros "ocidentais", os tais ocidentais que se recusavam a participar ou sequer acreditar numa guerra de civilizações.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub