Anterior
Quase metade dos alimentos de todo o mundo vão para o lixo
Seguinte
Linha da Beira Alta permanece interrompida
Página Inicial   >  Sociedade  >   Campanha da Samsung gera indignação nas redes sociais

Campanha da Samsung gera indignação nas redes sociais

Num espaço de poucas horas, um vídeo da Samsung com a blogger Pépa Xavier a dissertar sobre os seus desejos para 2013 tornou-se a anedota do dia e obrigou a marca a apresentar um pedido público de desculpas.
|

A campanha da Samsung "desejos para 2013" protagonizada pela blogger Pépa Xavier tornou-se num curto espaço de horas na anedota viral do dia, partilhada por largos milhares de pessoas nas redes sociais. E promete continuar a dar que falar pelas piores razões.

No vídeo vemos a blogger Pépa Xavier ( Fashion-a-Porter ), uma jovem morena, de cabelo esticado, roupa sofisticada, sentada numa sala com lareira em fundo, a mexer no seu tablet da Samsung enquanto revela num tom afetado e caricato os seus desejos para 2013: quer sorte, tempo para si e comprar com o seu dinheiro uma mala Chanel. "Adorava ter aquelas malas clássicas pretas, que ficam bem com tudo. Era uma conquista pessoal".

De imediato as críticas e piadas multiplicaram-se nas redes sociais. De tal forma que a Samsung suspendeu os vídeos protagonizados por Pépa e pelos outros quatro bloggers de moda que participaram nesta campanha e que também estão a ser severamente criticados nas redes.

Além de Pépa Xavier - com quem o Expresso tentou falar, sem obter resposta -  , estão em causa os vídeos com Maria Guedes ( do blogue Stylista ), Tiago da Costa Miranda ( ...And This is Reality ), Susana Rodrigues ( The Stiletto Effect ) e Rodolfo Morgado ( Lab Daily ). Os vídeos, que começaram a ficar online a 7 de janeiro, já não estão disponíveis no canal da marca mas continuam visíveis no YouTube.

Pedido de desculpas


O Expresso contactou a Samsung, que não respondeu. Porém, na página do Facebook da empresa, depressa surgiu ao fim da tarde desta quinta-feira uma explicação e um pedido de desculpas: "A campanha 'Desejos' para 2013' pretendia partilhar um conjunto de aspirações pessoais e profissionais para o novo ano. Acompanhamos sempre de perto as opiniões de todos os que nos seguem, tendo sido partilhado desagrado em relação aos conteúdos da campanha, razão pela qual esta foi retirada do ar". E termina: "Pedimos desculpa pelo sucedido. Não era nossa intenção ferir suscetibilidades e tudo faremos para corresponder às expectativas de quem nos acompanha. Obrigado."

Na opinião do publicitário Pedro Bidarra, o que se esconde por trás de uma campanha "risível" como esta é a falta de dinheiro que as agências têm para as campanhas e para contratar bons profissionais. "As campanhas risíveis são a manifestação da falta de qualidade. Reflexo destes tempos em que não se paga por bons conteúdos. Porque a criação de conteúdos comerciais de qualidade implicam muita gente de qualidade a trabalhar. As agências pagam menos e têm gente muito fracota. É sintoma dos tempos".

Tempos em que as redes sociais podem trucidar, em poucas horas, uma campanha. "As marcas estão nas redes sociais porque estão lá as pessoas. E só são assunto com os conteúdos a viajarem rapidamente na net, se fizerem campanhas excecionalmente boas ou excecionalmente parvas e mal feitas. Acontece que há cada vez mais destas más excepções. Porque é preciso bons marketers para fazer diferente e bem".

Discurso vazio


De acordo com as críticas que se podem ler nas redes sociais, o tom, a linguagem, o discurso vazio e desejos que estes especialistas de moda apresentavam estariam amplamente desadequados da realidade e dos problemas que os consumidores estão a passar em plena crise económica do país.

O especialista em gestão de marcas Carlos Coelho também considera que esta não é uma campanha feliz e não tem um objetivo claro. "As marcas querem estar nas redes sociais e tentam encontrar novos formatos que se adequem. Usam uma comunicação mais insinuada, sedutora, menos óbvia. Uma linguagem que não se espera de uma marca. É um risco que se pisa, porque os consumidores não gostam que as marcas façam figura de parvas. Não esperamos comportamentos delas, como das pessoas".

Atento às novas formas de comunicação ao nível da publicidade, Carlos Coelho deixa o aviso: "Sempre que uma marca quer pender para Deus faz asneira. Todas querem ser globais, estar em todo o lado. Serem amigas, conselheiras, demasiado próximas. Algumas delas chegam a dar-nos os parabéns. Ora, eu não quero que uma marca me dê os parabéns. Ou seja, os consumidores não gostam que as marcas pisem uma determinada fronteira das suas vidas".

O especialista remata, fazendo notar que grandes marcas como a Samsung quando erram pedem desculpa. "Tal como as grandes pessoas".


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 56 Comentar
ordenar por:
mais votados
Ainda bem para ela. A sério!
Ainda bem para a Pépa que a sua conquista para 2013 seja a compra de uma mala de luxo com o dinheiro que está a ganhar com o seu trabalho. A sério! Ainda bem para ela que as suas dificuldades se resumam a isto, e penso que todos nós aspiraríamos a ter apenas dificuldades dessas.

E não quero embarcar, neste sentido, numa cruzada contra a protagonista por mais irritante que a sua nasalada forma de falar seja, fruto de uma aparente paralisia facial quase total...

O que eu critico é o insulto que a Samsung faz aos consumidores que mantêm a marca viva e que sem dúvida 90% deles se encontram neste momento em grave situação económica.

Se a Pépa tivesse feito este vídeo e o colocasse no seu blog, menos mal pois estaria a a falar para o seu público que partilha dos mesmos valores, mas a Samsung não sobreviveria um dia no mercado se dependesse apenas do consumo deste segmento social. A Samsung vive do consumo de uma classe média que neste momento anda a contar trocos, e à espera do dia em que já não haverá trocos a 15 dias do final do mês!

Esta marca vive não de quem compra os seus televisores de 4 ou 5 mil euros mas dos muitos milhares de consumidores que lhes compram as TV's de 500€ e os telemóveis de 100€! E para esses, na situação actual e futura da economia este anúncio é insultuoso.

Um péssimo trabalho publicitário, feito por amadores que se aproveitaram da ânsia de protagonismo de alguém que não vive no Portugal dos Portugueses.
Diferença. Viva!
Pontos nos ii
Curso de Mestrado
Mestra
Indignações politicamente correctas...
Parece que mais uma vez as susceptibilidades do politicamente correcto foram feridas de morte, ou quase...

Bom, o vídeo não é nenhuma obra-prima, nem foi muito feliz com a escolha da protagonista, mas caramba só porque a jovem revelou um desejo consumista, que assumiu, associado a algo com que lida, a moda, cai-lhe uma chusma de vigilantes em cima... se calhar queriam era outra coisa...

Se tivesse surgido com uma t-shirt com os dizeres: "Don't fuck my job" ou "You'll never walk alone!" estaria desculpada...

Um estivador de Lisboa que faça umas horas extra durante o ano de 2013 pode oferecer a tal mala à betinha... e muito mais...
Se fosse assim...
Caro, o FMI já cá esteve antes... sabia ??
...
'Campanha da Samsung gera indignação
Na minha opinião, a única razão para a Samsung pedir desculpas, é por ter pedido desculpas. Dada a reação pública, é um anuncio falhado, sim, mas desde quando um anuncio falhado é razão para desculpas?
É um anuncio que ofende? Não. Que raio de mundo é este quando o desejo de alguém por algo caro ou fútil, a comprar com os próprios recursos, é considerado uma ofensa à sociedade? A própria autora do desejo se desculpa no video, dizendo que sabe o mesmo ser consumista, mas que seria uma conquista pessoal fazê-lo com o seu dinheiro... o que significa que o almejado não é fácil e terá que ser feito com muito trabalho... ou não seria uma conquista! (também significa que a própria autora tem consciência de que alguns não a verão com bons olhos por isso).
Eu percebo a ideia da Samsung. Recorre-se a pessoas com paixão pela moda para mostrar que os produtos da Samsung estão na moda. Trata-se de uma tentativa de expandir o público da marca, para segmentos com mais poder de compra. Àqueles que acenam com o desrespeito ao cliente Samsung de pouco dinheiro, eu só posso fazer notar que a Samsung tem bons produtos, mas desenganem-se se pensam que os seus preços são assim tão baratos. Em certos segmentos, são até dos mais caros, segundos apenas para a Apple.
'Campanha da Samsung gera indignação (ADENDA)
Pode não ser isso
"DEVE SER DO JET"
Irrita-me esta pepeta estar aqui em destaque cada vez que se vai aqui ao mural.
Ou é amiga do peito ou é "boya" do sistema.
Cai mal, fica mal, mete dó, já temos tristezas que cheguem.
Ademais esta futilidade demonstrada é vergonhosa e não representa nem um décimo dos jovens Portugueses que em vez de pensarem em maletas pensam sim em ver e tentar remediar o futuro desta desgraçada situação em que foram colocados.
Esta criatura é insultuosa para eles primeiro,disprestigiante para um jornal que se quer arauto de bons exemplos (devia ser) e nauseante.
Claro que não tem culpa nenhuma a miúda. Quem a lá pôs terá e já se redimiu.
Metem nojo estas merdiçes para lá do que já aturamos.
kácus
É por estas e por outras!
É por causa de sonhos destes que o país está de cócoras, a DECO recebe milhares de pedidos de ajuda e as que conseguem sobreviver, digo,"elas", prostituem-se! O esforço que esta gente faz para mostrar uma etiqueta.
Não é verdade
"NÃO TIREM "
Não tirem esta porcaria daqui que só fica bem ao Expresso on line.
A não ser que a Sansung esteja a entrar com algum...Isso já é outra coisa
kácus
"O VERDADEIRO ANÚNCIO DA SANSUNG"
https://www.facebook.com/#!/photo.php?fbid=394182444004540&set=a.253102811445838.58519.252 941158128670&type=1&theater
"COITADA DA MIÚDA"
Como ainda anda por aqui e andará já estou a ver.....Isto passa a ser caso de policia.
Exploração de inadaptados.
kácus
A superficialidade
O poder gosta de pessoas vazias, superficiais e cuja preocupação fundamental gira á volta de coisas como a cor do telemóvel ou algo da mesma importância.

Mas as pessoas que gostam de ir ao fundo de questões realmente importantes, essas sim, podem-se tornar muito perigosas!

E porquê? Porque o poder e a ciência sabem que falta descobrir muita coisa. Mas quem se preocupa com malas jamais se preocupará com as estruturas finas da Arquitectura do Universo!

De malas e tablets, nunca virá perigo nenhum, mas quem sabe o que poderá descobrir um apaixonado por questões exóticas e profundas?
E o poder não sabe como evitar esse risco, até porque ninguém faz publicidade do que anda a investigar.
Quem faz publicidade são estas lindas meninas...
Atenção Sr Jornalista
Não é um Ipad mas sim um tablet Samsung...o anúncio pode ser mau mas não cheguemos a tanto...
Ia precisamente escrever isso
Desejos para 2013
pois....
claramente com os impostos deste ano, e o que se avizinha,
  até ter dinheiro para comprar uma mala vai ser uma conquista... hahahaha

É só uma malinha de 3.000 euros
O que tu queres sei eu
Ó pépinha, cá para mim tu queres é uma mala!... ;)
Trocadilho
Trocadilho
looool
É triste mas é a realidade...
os desejos pessoais normalmente são sempre egoístas e neste caso de publicidade, infeliz . Sempre pensei que a globalização traria mais prosperidade aos povos deste planeta . Nunca imaginei que um país como Portugal sem emprego consegui-se sobreviver com uma moeda tão cara para estes afortunados dos 500 euros ( que até me envergonha ) . Esta betinha demonstra bem aquela sociedade que se está a cagar para a realidade que a rodeia , haver malas que custam 3000 euros já por si é uma ofensa à dignidade humana e sobretudo uma ofensa aqueles que passam o dia desesperados para dar de comer aos filhos quanto mais uma conquista pessoal . Enfim estamos a ir por um rico caminho .
Jovem, enxuta, educada e pouco ambiciosa
Esta jovem de imagem saudável provoca inveja. Se tendesse para o pircing, dilatações nas orelhas, tatuagens e até cheiro à erva, OK até poderia dizer barbaridades que estaria tudo bem. Como fala de coisas insignificantes para esses novos pseudo-moralista passa a ser tudo muito cómico. Ela gostaria de ter uma maleta em 2013 e eu um belo carro para passear a sua maleta...
Tem razão!
cena
Será?
Não concordo nada!
É
Há gostos diferentes, sabiam?
Se a menina falasse em poupar uns trocos para correr tudo o que é concerto de rock ao longo do estio, ou para beber umas bejecas à 4 da madrugada numa qualquer discoteca, ou... Todos aplaudiam e achavam a cachopa gira.
alhos e bugalhos..
Comentários 56 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador

PUBLICIDADE

Pub