1
Anterior
Leilões de dívida em Itália e Bélgica com juros elevados
Seguinte
Bancarrota: Grécia e Portugal continuam na liderança (fotogaleria)
Página Inicial   >  Economia  >   Calçado "sexy" made in Portugal

Calçado "sexy" made in Portugal

Sapatos portugueses procuram novos mercados sob o lema "A indústria mais sexy da Europa".
|
Calçado 'sexy' made in Portugal

Em 2012, a indústria portuguesa de calçado vai reforçar a sua ofensiva internacional para continuar a conquistar quota de mercado e novas geografias , mais uma vez sob o lema " A indústria mais sexy da Europa".

Com o apoio do programa Compete, o sector vai reforçar, assim, a sua aposta no processo de internacionalização investindo 11 milhões de euros numa ofensiva em 30 países que combina ações de imagem e presença dos sapatos portugueses nos principais foruns da especialidade.

Fazendo da promoção externa a sua principal prioridade, o sector continua decidido a crescer, exportar 95% da produção e juntar novos mercados aos 130 onde já marcou presença até Setembro último.

Decidida a manter a trajetória de crescimento apesar do abrandamento da economia global, a indústria portuguesa de calçado espera levar mais de 140 empresas a participar em 60 certames internacionais um pouco por todo o mundo, com uma aposta especial nos mercados emergentes com elevado potencial de crescimento como o Brasil, China, Emirados Árabes Unidos, Japão e Rússia.

32 mil postos de trabalho


No essencial, os sapatos portugueses procuram, assim, cumprir quatro objetivos: consolidar a sua posição nos mercados externos, diversificar destinos, abordar novos mercados e possibilitar que novas empresas iniciem o processo de internacionalização.

Com 1.300 empresas e 32 mil postos de trabalho, a indústria portuguesa de calçado viu as suas exportações cresceram 21% até setembro, para os 1,19 mil milhões de euros.

Para estas ações, a  nova campanha de imagem da APICCAPS - Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos, escolheu como cenário a Câmara Municipal do Porto e calçou os manequins Sara Sampaio e Kevin. 


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
Desculpem a franqueza
Com estas imagens publicitárias, de certesa que para os Paises muçulmanos voces não conseguem vender nem um par de sapatos, há muitas maneiras de apresentar um produto de muito boa qualidade. como são os sapatos portugueses, mas não me parece que seja com este tipo de publicidade.
Comentários 1 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub