Anterior
Catorze concelhos em risco "muito elevado" de incêndio
Seguinte
João Pinto, Luís Duque e Veiga condenados por fraude fiscal
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Brigada antibomba na casa da família assassinada nos Alpes

Brigada antibomba na casa da família assassinada nos Alpes

Brigada antibomba britânica esteve na casa da família Hilli, no Reino Unido, depois de as autoridades terem evacuado a rua. BBC diz que foi encontrada uma "substância potencialmente explosiva".
|
Fotografia publicada no Twitter
Fotografia publicada no Twitter / DR

Uma brigada antibomba esteve esta manhã na casa da família que foi assassinada nos Alpes franceses, os Hilli, depois de já ter evacuado as redondezas, na zona de Claygate, no Surrey, a cerca de 30 quilómetros de Londres.

A polícia local, citada pelo "The Guardian", confirma que devido a "preocupações com alguns objetos encontrados na propriedade, os agentes estenderam o cordão de segurança à volta da residência".

As autoridades também explicam que, por isso, os vizinhos da casa dos Hilli foram afastados da zona, mas não adiantam mais pormenores.

Contudo, a BBC Surrey noticia que fonte da polícia revelou que terá sido encontrada uma "substância potencialmente explosiva" na residência.

A jornalista britânica Claire French, do "Surrey Advertiser", está no local e publicou no Twitter uma fotografia de uma carrinha da brigada a chegar.

Situação resolvida


Entretanto, cerca de duas horas mais tarde, a brigada retirou-se do local e o alerta foi levantado, mas as autoridades ainda não falaram oficialmente sobre o que terão encontrado.

De acordo com a agência noticiosa AP, as buscas estavam a ser efetuadas não na residência principal da família, mas sim numa casa no quintal, que aparentava ter material de jardinagem.

O cordão de segurança na zona já foi levantado e os residentes já foram autorizados a regressar às respetivas casas.

Filha mais velha já não está em coma


A filha mais velha do casal, Zainab, continua hospitalizada a recuperar de ferimentos graves, mas já saiu do coma induzido. Segundo o procurador, Eric Maillaud, a criança ainda continua "sob o efeito de sedativos". 

O procurador disse que quando os médicos autorizarem ela será ouvida pelos investigadores, esperando que o testemunho da jovem possa ajudar a esclarecer o que aconteceu.

A criança mais nova, Zeena, que permaneceu oito horas escondida por baixo do cadáver da mãe até ser encontrada pela polícia, já regressou ao Reino Unido com familiares. No seu testemunho à polícia a criança tinha dito que não conhecia a vítima mais idosa que estava no carro, daí que a polícia tenha demorado a confirmar que se tratava da avó. Segundo explicou o procurador, a criança tinha pouco contacto com a avó materna, natural da Suécia.   

Entretanto, no Reino Unido, as autoridades continuam hoje a ouvir como testemunha, pelo terceiro dia consecutivo, o irmão do pai da família assassinada, um engenheiro de origem iraquiana residente em Claygate.

O irmão, Zaid al-Hilli, apresentou-se voluntariamente à polícia britânica na quinta-feira e foi ouvido no sábado e no domingo. Fonte próxima da investigação especificou ontem que ele "está em liberdade", mas não passou a noite em casa "por causa da presença de jornalistas".


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 14 Comentar
ordenar por:
mais votados
Bomb disposal unit


Pasmo com as traduções feitas pelos jornalistas.

Brigada "antibomba britânica "...Fantástico.

E Brigada "antibomba portuguesa" também há?!?

Antibomba somos todos nós, os que têm cu.
Isto é a brigada britânica de detecção e desactivação de engenhos explosivos!!!

Um inventa o termo, logo depois vai a carneirada toda atrás, nem se preocupam se faz ou não sentido.

Royal Logistic Corps bomb disposal
Errado!
Re: Errado!
Re: Errado!
Re: Errado!
Re: Errado!
Re: Bomb disposal unit
Re: Bomb disposal unit
Re: Bomb disposal unit
Who you gonna call? The Antibomb.
Re: Who you gonna call? The Antibomb.
Re: Who you gonna call? The Antibomb.
Re: Who you gonna call? The Antibomb.
Comentários 14 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub