Brasileira lança LinkedIn para universitários

Chama-se Atlz e é uma rede social que liga recém-licenciados e empresas que têm vagas para preencher.
|
Brasileira lança LinkedIn para universitários

A ideia inicial de Paula Guedes era fornecer conteúdos para as universidades, mas quando percebeu que estas instituições demoram muito tempo a tomar decisões, reformulou o projeto e mudou o foco para os recém-licenciados, lançando uma rede social que os coloca diretamente em contacto com as empresas que estão a recrutar. Pelo caminho, eliminou as empresas de Recursos Humanos, que intervêm, geralmente, no processo de seleção de candidatos.

Lançada no mês passado, a rede conta já com 15 mil utilizadores, mas pode dar um salto assim que Paula Guedes fechar uma parceria que está a negociar com duas importantes universidades brasileiras, que passarão a usar a Atlz como principal veículo de contacto entre empresas e candidatos.

Ideia lançada com capitais próprios


A empreendedora quis aproveitar a presença dos jovens nas redes sociais para agilizar o processo de procura de emprego. Na Atlz os recém-licenciados conseguem seguir todas as empresas que lhes interessam e ser notificados sempre que há novidades ou novas vagas, como a rede social ainda lhes fornece instrumentos para evidenciarem alguns aspetos da personalidade que não são visíveis no curriculo - como o CV em video e a partilha de artigos que lê na internet.

Por enquanto, Paula Guedes não ganha dinheiro com a Atlz, pois todos os serviços são gratuitos, mas garante que o modelo para gerar receitas já está a ser trabalhado. A empreendedora, que viveu 11 anos nos Estados Unidos, onde trabalhou no Morgan Stanley e no Citygroup, lançou a Atlz com capitais próprios e garante que ainda não precisa de investidores. "No início o fundamental é mobilizar as pessoas certas para avaliar oportunidades e isso não custa muito, só tempo e dedicação", explicou numa entrevista à Exame Brasil.