69
Anterior
Europa "sem coragem e sem rumo"
Seguinte
Conselho Geral da EDP prefere E.ON e Three Gorges
Página Inicial   >  Economia  >   Brasil é a 6ª potência mundial

Brasil é a 6ª potência mundial

Brasil ultrapassou o Reino Unido, avança a "Economist Intelligence Unit", empresa de consultadoria pertencente ao grupo da revista "The Economist".  
Agências, blogues e imprensa brasileiras e Economist Intelligent Unit |
Brasil ultrapassará a Alemanha em 2020
Brasil ultrapassará a Alemanha em 2020  / Getty

O Reino Unido já não é a 6ª maior potência económica do mundo, tendo sido ultrapassado pelo Brasil, que passou a ter este ano o sexto maior produto interno bruto (PIB) medido em dólares à taxa de câmbio corrente.

A informação é da empresa de consultadoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), confirmando assim, e antecipando, as previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2011.

Tanto o FMI como a EIU e o Business Monitor International (BMI) haviam previsto que o Brasil ultrapassaria até ao final do ano o Reino Unido, passando a ocupar o lugar de sexta maior economia mundial.

De acordo com as projeções da EIU,  o Brasil perderá a 6ª posição para a Índia em 2013 mas voltará a recuperar o lugar no ranking em 2014, ano do Mundial de Futebol, ao ultrapassar a França.

PIB cresce acima dos países ricos


A diferença do PIB estimado para o Brasil até ao final  do ano - 2,44 mil milhões de dólares (mesmo considerada a redução da projeção de crescimento de 3,5% para 3%) e o PIB do Reino Unido (2,41 mil milhões, com crescimento de 0,7%) é de 1,2%, diferença que poderá facilmente triplicar.

Segundo o jornal "Folha de São Paulo", a subida do Brasil no ranking das maiores economias do mundo deve-se à crise dos países desenvovlidos. De acordo com a agência Terra, a tendência de ascensão dos países emergentes era esperada por especialistas há anos, mas acentuou-se devido à crise global.

A EIU refere que o Brasil continuará a subir no ranking das grandes potências, de modo a que até ao fim da década - de acordo com as projeções - o PIB brasileiro será maior do que o de todos os países europeus.

Segundo o "The Word Economy", de Angus Maddison, em 1820 o PIB britânico, sem as colónias,  era 12,4 vezes maior do que o do Brasil; em 1870 era 14,3 vezes superior; e em 1913, 11,7 vezes mais elevado.

Em 2009, o PIB do Brasil ultrapassou os do Canadá e Espanha, passando a ser o oitavo do mundo, e em 2010 ultrapassou o de Itália.

De acordo com a "Folha", o crescimento do PIB que coloca o Brasil em posição favorável en relação às maiores economias mundiais é influenciado também pelo aquecimento da economia em 2010, pautada por uma política monetária de estímulo ao consumo - com uma série de subsídios e isenções de impostos iniciada no pós-crise.

"Enquanto a maioria das economias desenvolvidas ainda gatinhava na recuperação, o Brasil registou no ano passado o maior crescimento desde 1986, chegando a 7,5%. Em 2009, no entanto, a variação da economia brasileira foi negativa."

O jornal ressalta, ainda, que houve uma desaceleração na relação trimestral este ano, influenciada pela contenção do crédito, da valorização do câmbio, de juros mais elevados e do consequente arrefecimento da indústria provocado por estes fatores.

 

 

 


Opinião


Multimédia

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

United Colors of Gnocchi

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.


Comentários 69 Comentar
ordenar por:
mais votados
Os nossos irmãos brasileiros merecem.
O povo brasileiro, apesar das crises graves que teve que enfrentar, com níveis de inflação elevadíssimos, conseguiu, com muito trabalho, mais organização, sempre com a alegria que lhes é característica, alcançar um patamar de desenvolvimento assinalável. Merecem estar onde estão! É bom para eles e também para nós.
MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM !
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: MAS os n/ Iirmãos brasileiros POBRES NÃO SABEM
Re: Os nossos irmãos brasileiros merecem.
Os meus sinceros parabéns aos brasileiros!

Seria bom que todos os países do mundo registassem progressos deste tipo mas, na impossibilidade de isso acontecer em simultâneo em todos os cantos do planeta (incluindo Portugal), não vejo nenhuma razão para não elogiar o Brasil e todos os seus cidadãos.

Fico muito satisfeito que a nação brasileira esteja a dar passos largos a caminho do desenvolvimento e do bem-estar.

Fico muito feliz pelo alargamento de oportunidades a milhões e milhões de brasileiros.

Por isso mesmo, deixo aqui o meu grande abraço a todos os nossos irmãos do Brasil e faço votos de que estes sejam capazes de erguer uma sociedade mais justa, mais equilibrada e mais digna.

Parabéns ao Brasil e a todos os brasileiros!

:-))
Re: Os meus sinceros parabéns aos brasileiros!
Re: Os meus sinceros parabéns aos brasileiros!
Re: Os meus sinceros parabéns aos brasileiros!
É difícil imaginar como uma notícia assim,
publicada a partir de um órgão de imprensa do Reino Unido, possa ainda encontrar tantos contrariados. Sou brasileiro, descendente de portugueses e espanhóis, com judeus na minha ascendência. Presumo falar um dos mais belos idiomas e sempre que possível, tento um enlace com Portugal, pois nascemos naqueles confins, eis que descendemos de europeus. Vivo no Sul e, como bom gaúcho, arregaçamos as mangas e vivemos do trabalho e tantas vezes, como os paulistas dos séculos XVII/XVIII/XIX, nos transformamos nos novos bandeirantes do séc. XX, percorrendo o Brasil todo e nos expandindo para além fronteiras, na direção da Argentina, Uruguai, Paraguai e até o Chile. Poucos conhecem essa grandeza construída lentamente, para só dizer de uma pequena fração desta imensa Nação. E, aqui, vivem milhares de portugueses, espanhóis, italianos, alemães, japoneses e tantas outras etnias dos quatro cantos do mundo. É isso que é o Brasil, um enorme encontro de culturas e a pujança que hoje temos é fruto desse congraçamento. Há pobreza, como existe nos EUA, ou em um grande número de países adiantados. Todavia, é o Brasil um dos poucos países do mundo, no qual a maioria da população é proprietária do imóvel onde mora. A propriedade vertical representa apenas 10% do total dos imóveis, sendo um país horizontal por excelência. A construção popular é uma das maiores do mundo. E isso desde 50 anos atrás... Só detratores teimam em aceitar o óbvio. Sou brasileiro e não tenho segunda cidadania. Rio Grande
Re: É difícil imaginar como uma notícia assim,
Re: É difícil imaginar como uma notícia assim,
Re: É difícil imaginar como uma notícia assim,
Re: É difícil imaginar como uma notícia assim,
muita calma nesta hora
não é por causa da inveja do raparigo que agora vamos "torcer" pela miseria de Portugal. Portugal é um grande país, com um povo espetacular, historia , feitos e cultura unicos! Merece sim sair desta situação. Tenho certeza que encontrarão o caminho certo para um futuro prospero.
Parabens meu Brasil amado por mais esta conquista e para Portugal, a esperança de que com esforço e competencia, esta bela nação sairá do buraco em que está.
Nada tem de surpreendente...
Nada tem de surpreendente brasileiros ultrapassarem ingleses.A surpresa é porque é que levaram tantos e tantos anos.No final do século XIX,antes do Império ser substituído por um ignóbil regime republicano,as terras brasileiras apresentavam índices de desenvolvimento equiparáveis aos dos Estados Unidos.Os Braganças souberam contribuir para a instalação de uma monarquia constitucional,a qual permitiu mais de sessenta anos de paz interna,progresso económico geral,liberdade política, social e de imprensa.Nesse período,através de três conflitos militares com vizinhos,o Império Brasileiro afirmou-se como a grande potência da América do Sul.A própria abolição da escravatura (motivadora da conspiração e do golpe militar que derrubou o Imperador)aconteceu de forma evolutiva.O fado brasileiro a partir do afastamento da Dinastia de Bragança foi cada vez mais triste e não houve carnaval,título mundial de futebol,bossa nova ou samba,que fosse capaz de fazer esquecer que o país era pobre e sem esperança,apesar de rico e enorme.Agora, parece que, como diz a cantiga de Chico Buarque, o Brasil "...vai cumprir o seu destino...".Oxalá. Talvez a imposição da lei e da ordem e,esperemos,como diz a bandeira brasileira,o progresso nas favelas do Rio de Janeiro,seja o símbolo que o desenvolvimento vai,no futuro,abranger todas as camadas sociais.Para Portugal é bom saber que o seu filho maior e mais acarinhado continua cheio de vitalidade e está atingir a maturidade.(manuellisboa.blogspot.com).
Força aí, meu irmão!
É uma potência emergente.
Se todos os Brasileiros ficarem 10% mais ricos, o Brasil subirá ainda mais nessa lista.
Brasil
É com muito orgulho e satisfação que nós lemos estas notícias. E no entanto elas não podem esconder os graves problemas sociais que se registam (ainda) nas grandes cidades brasileiras. Todos esperamos que a senda da riqueza seja trilhada, lado a lado, com a do desenvolvimento, e estamos confiantes que o Brasil chegará ao topo mundial.
O país do futuro...
... é hoje! Parabéns aos brasileiros, e votos de que consigam manter essa posição.
MUZHIK
Vc falou pouco e disse tudo. Esse aí ta se mordendo de inveja. N demora ta pedindo esmolas ao Brasil. Do jeito q andam as coisas no país dele! Tenho pena dele. E nem estudo tem pra poder colocar comentário a altura de quem entende do assunto. Assino embaixo de tudo q escreveu pq é tanta besteira que escrevem aqui. A falta de cultura e de estudo é de 90% na terra desse idiota.
Re: MUZHIK
... vale o que vale...
De pouco serve uma ecónomia forte, quando não é posta ao serviço do seu povo!...
Comentários sem nexo
Grande parte dos comentários aqui colocados, fogem à razão. Estão eivados de preconceitos.
O Brasil é uma potência económica. Foi um longo caminho e ainda não está concluído. Agora é preciso subir mais um degrau na pirâmide: colocar a economia também ao serviço da população.
Leccionei várias vezes no Brasil. De norte a sul. De Campina Grande a Santa Catarina. Aliás, a turma mais brilhante que alguma vez tive o privilégio de ensinar, encontrei-a em
Florianópolis.
Como conheço alguma coisa do Brasil, só posso pedir desculpas, aos brasileiros de boa fé, pelos comentários deselegantes aqui colocados.
Cumprimentos
Re: Comentários sem nexo
Re: Comentários sem nexo
Re: Comentários sem nexo
Re: Comentários sem nexo
1-
1) Chegar ao 6º posto de maior economia mundial mais cedo do que o previsto tem sim a ver com a crise econômica mas as demais posições q o Brasil ocupou, incluindo a 7ª posição, nada tem a ver com isso. Nessa cronologia do Expresso sobre a economia do Brasil há uma séria omissão. O Brasil antes de 2010 já tinha sido a 8ª economia do mundo, em 2010 ele APENAS recuperou um posto q já tinha sido seu por direito e competência! Até 1998, o Brasil ocupava a 8ª posição, depois caiu em 2002, para 12ª e em 2003 para a inédita 15ª posição! E mesmo em 1995 segundo o ranking do FMI o Brasil já tinha sido a 7ª maior economia do mundo em PIB nominal. Óbvio que se o mundo encontrasse o caminho correto na economia as coisas seriam ainda melhores para o Brasil mas do jeito q está se melhorar pode até estragar!
Re: E o erro?
2 -
2) A população do Brasil do ponto de vista da renda é dividida de maneira simplista nas classes A, B, C, D e E. Sendo A a classe dos 5% mais ricos e E a classe dos 3% mais pobres (é 3% mesmo, não há erro!). A classe C, a classe média baixa, já é é a q mais consome, 1 tri de reais, tem poder de consumo maior q o PIB somado de vários países do mundo incluindo a Argentina, Portugal, Uruguai, Paraguai... Os da classe D, 400 bi de reais, são os pobres, já consomem mais que os da classe B e já têm o dobro de filhos nas universidade que os da classe A, a dos mais ricos. A classe E, a dos mais pobres, deve se extinguir em 2014 sendo absorvida pelas outras classes. Neste momento são as classe D e E as q mais puxam o consumo. As classes C, D e E (os com menor renda da população) compram 80% de todos os alimentos vendidos hoje no Brasil, segundo o presidente da Nestlé do Brasil.
A maioria dessa melhoria é baseada nas melhorias salariais de quem já tinha emprego formal e o principal, na criação de empregos formais e no Brasil cada 1 real pago de salário a um funcionário formal automaticamente obriga ao pagamento de outro 1 real em encargos, contribuições, impostos etc Ou seja, é quase impossível criar quanto mais manter UM simples emprego formal no Brasil e só nos últimos anos foram criados mais de 16 milhões deles!
Re: 2 -
Re: 2 -Direita vergonhosa
Re: 2 -Direita vergonhosa
Re: 2 -Direita inculta
Re: Recomendo ENO...
Re: Recomendo ENO...
Re: 2 -Direita vergonhosa
Re: 2 -
Re: 2 - E o PIB per capita?
Re: 2 - E o PIB per capita?
Re: 2 - E o PIB per capita?
LULA
pois eu cá contratava o lula da silva para vir gerir portugal. o Homem fez milagres no brasil. nós não precisamos de um tecnocrata para gerir isto,precisamos é de um politico serio... que embora roube um pouco..,fáça o que lula fez no brasil. infelizmente só temos é escomalha que nem a bala que um dia os vai matar merecem. eu acredito que o fim deles vai ser esse,
Re: Sócrates
Re: Sócrates
A continuação de um bom trabalho.
Desejo sinceramente que os brasileiros continuem a trabalhar para o enriquecimento do seu país.
O rendimento per capita pode não ser muito alto e a riqueza estar muito mal distribuída, mas em Portugal está melhor?

Países como Índia, China, Brasil com crescimentos económicos na casa dos 7% anuais são algo de fantástico. Certamente não tem o tão apregoado estado social que os europeus, mas para lá caminham.

Contrariamente os sociedades europeias estão em declínio - mais grave - os seus dirigentes parecem não se aperceber disso. O que é uma Alemanha comparada com uma China ou um Brasil - Nada. Para que a Europa sobreviva enquanto potencia económica neste século é bom que comesse a remar toda para o mesmo lado, caso contrário vai acabar como uma simples península asiática.
Comentários 69 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub