24 de abril de 2014 às 4:13
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Atualidade  ⁄  Eleições no Brasil  ⁄  Brasil: Dia eleitoral registou quase 600 prisões

Brasil: Dia eleitoral registou quase 600 prisões

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) assinalou durante o escrutínio de hoje 1.664 ocorrências de crimes eleitorais, sendo que 598 resultaram em prisão.
Lusa

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registou, até às 17h00 do Brasil (21h00 de Portugal), 1.664 ocorrências de crimes eleitorais, sendo que 598 resultaram em prisão.

Segundo um balanço parcial divulgado pelo órgão eleitoral após o encerramento da votação, o Rio Grande do Sul foi o estado com maior número de ocorrências durante as eleições: 298 no total, sendo que 18 resultaram em prisão.

Em segundo lugar está o Rio de Janeiro com 236 registos e 11 prisões.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Prisões durante o pleito
De fato, a polícia agiu várias vezes, pelo menos aqui onde estou. Vi um caminhão com aparelhagem de som e propaganda, ser parado numa barreira da Brigada Militar (polícia fardada do Rio Grande do Sul), sendo que o motorista foi identificado e obrigado a retirar os cartazes, desligar o som e receber uma autuação (boletim de ocorrência - BO), ocorrendo a apreensão do automotor. Noutro local, onde minha esposa esperava para votar, uma viatura policial foi acionada, para resolver uma briga entre militantes, os quais foram apartados, tiveram suas sacolas de propaganda apreendidas e mandados para fora do recinto, sob pena de autuação policial, por delito. Mas, de uma forma geral, tudo estava calmo e era bastante rápido o ato de votar, pois a urnas são eletrônicas desde uma década, não é necessário título de eleitor, basta documento com foto, como a carta de condução de carro. Rio Grande
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub