Anterior
João Rendeiro volta à Privado Holding
Seguinte
BPP: Contra-garantias valem cerca de €600 milhões
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  Caso BPP  >  BPP: Clientes contra queixas de João Rendeiro a buscas domiciliárias (vídeo)

BPP: Clientes contra queixas de João Rendeiro a buscas domiciliárias (vídeo)

Advogado dos clientes do BPP criticou hoje as declarações à SIC de José Miguel Júdice, defensor do antigo presidente do banco João Rendeiro que vai avançar com uma queixa contra a PJ, após buscas efetuadas a sua casa. (Vídeo SIC no fim do texto) Clique para visitar o dossiê Caso BPP
Lusa |

Carlos do Paulo, advogado dos clientes do BPP (Banco Privado Português), criticou hoje a intenção do antigo presidente do banco João Rendeiro de avançar com uma queixa contra a Polícia Judiciária (PJ), após buscas efetuadas a sua casa. 

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ CASO BPP

"Os clientes estão contra esta atitude do doutor João Rendeiro se ter insurgido contra as buscas, considerando que está a tentar condicionar a atuação dos órgãos de investigação criminal", afirmou à agência Lusa Carlos do Paulo. 

Júdice vai apresentar queixa contra inspetores


O defensor de dezenas de clientes do BPP falava após as declarações do defensor de João Rendeiro, ue estranhou a atuação da PJ. 

"Não é normal que se chegue às sete da manhã a casa de uma pessoa, que se toque à campanha e não se diga quem. Que não se deixe sequer espreitar pelo buraco da fechadura", disse. 

Júdice acrescentou que "para ir buscar seja o que for não é preciso criar esta tentativa de criar medo, receio, de criar preocupação, de destabilizar as pessoas". 

"Clientes aplaudem as buscas


Do lado dos clientes, Carlos do Paulo respondeu que "o Ministério Público tem legitimidade de efetuar uma busca domiciliária, que não é uma visita de cortesia, não é um chá na casa do doutor João Rendeiro". 

"Os clientes dizem que esta forma de atuar, de dizer que se vai apresentar queixa contra tudo é uma forma de condicionar" o processo, referiu.    

Segundo Carlos do Paulo, os clientes apresentaram há dois anos queixas-crime contra Rendeiro por burla, abuso de confiança e branqueamento de capitais.

Nesse sentido,"os clientes aplaudem as buscas e consideram que só pecam por tardias". 

Confirmação do MP


O Ministério Público (MP) confirmou na sexta-feira a realização no dia anterior de "um conjunto de diligências de busca" no âmbito da investigação "relativa à administração do BPP". 

A investigação em causa está a cargo do DIAP de Lisboa e da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária, precisa a "informação" enviada por aquele órgão do Ministério Público. 

Uma fonte ligada a este processo disse na quinta-feira à agência Lusa que nesse dia várias buscas relacionadas com o caso do Banco Privado Português (BPP) foram efetuadas pela Polícia Judiciária (PJ), incluindo buscas ao domicílio de alguns dos suspeitos de crime económico. 

A falta de liquidez da instituição motivou a intervenção do Banco de Portugal, no final de 2008, tendo o supervisor bancário nomeado uma equipa de gestores liderada por Fernando Adão da Fonseca, que encerrou o seu ciclo na administração do BPP em meados de abril, quando a entidade agora liderada por Carlos Costa retirou a licença bancária da instituição. Foi então nomeada pelo Banco de Portugal a comissão liquidatária do BPP, presidida por Luís Máximo dos Santos, que se encontra em funções. 



Opinião


Multimédia

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.


Comentários 27 Comentar
ordenar por:
mais votados
Sr Advogado
Como eu compreendo a sua indignação, mas agora compreenda a indignação de um povo perante o actual estado desta nação.
Saiba que a pimenta no rabo dos outros e refresco para mim.
Os novos "piratas" de fraque
Chegam tarde demais,estas busacas.O dinheiro sumiu,ou alguém julgava que Rendeiro o tinha na arrecadação?
Não é por acaso que o Sr.Judice faz parte da
comissão de honra à candidatura de cavaco silva. Os investigadores e inspectores da judiciária não ddviam fazer buscas a casa de rendeiro, mas sim fazerem uma visita de cortezia. E o que levaram para investigação foi um roubo' será porque o sr. Júdice está a contar com qualquer coisa?... Do alto do parqie eduardo setimo vê-se uma bela vista...
Tem razão
Tem carradas de razão o defensor dos senhores do BPP, pois gente séria não pode ser tratada como os vulgares criminosos. Admite-se que se acordem pessoas que trabalham durante às sete horas da manhã e ainda por cima não sendo o padeiro ou o leiteiro, ou a serviçal para lhes preparar o pequeno almoço. Os investigadores da PJ deviam ser todos presos, extingue-se a instituição e cria-se uma polícia comandada pelo comissário Júdice e adminsitrada pelo Rendeiro e a gente de bem e rica pode acordar descansada às 11 horas para ter tempo de lhe darem banho e encomendarem o almoço. Onde é que já se viu entrar assim em casa de gente honesta. Francamente só num país rasca e sem maneiras como este.
Em Portugal só vão para a cadeia aqueles que
roubam uns tostões para comprarem droga. Portanto, o que é preciso é roubar muitos milhões, para serem tratados com todo o fair-play...
Um Suspeito banqueiro dá estatuto especial?
Vemos inumeras rusgas a casas de suspeitos de crimes com arrombamentos de portas, intimidação de familiares, etc, etc, e nunca vi o Judice defender publicamente as atitudes da policia.

Só por ser banqueiro, tem que ter tratmento VIP?
Re: Um Suspeito banqueiro dá estatuto especial?
Re: Um Suspeito banqueiro dá estatuto especial?
E segundo consta o restaurante seven ou eleven
Re: Um Suspeito banqueiro dá estatuto especial?
Serviço VIP
A Justiça é como o resto, a cada um de acordo com as suas possibilidades.
Incomodado o banqueira pelas buscas, a defesa começa pela invocação de vícios em relação a estas, o mesmo acontecendo em relação a todos os actos posteriores, de modo que, a haver decisão final, ela chegue o mais tarde possível, o que pode equivaler a chegar por forma a não incomodar o visado.
Tudo tem o preço e o advogado adapta o serviço às possibilidades dos clientes.
Agora por isso, que pensará o Sr. Dr. Judice, antigo bastonário, daqueles que foram vítimas e do prejuízo que a actuação do seu cliente causou ao país?
Re: Serviço VIP
Re: Serviço VIP
Os individuos que nos roubaram ...
Os indivíduos que roubaram Portugal e os portugueses têm de ser bem tratados. Agora vamos todos pagar a roubalheira que fizeram ao País. Por que é que este Júdice depois de ter estado, até ao fim ao lado de Salazar e Caetano que também nos roubaram de outra forma, põe-se novamente do lado dos gatunos. Ou ele está é sempre do lado do dinheiro ...?
Re: Os individuos que nos roubaram ...
porquê
não sou editor mas não vejo (mas posso imaginar...) razão para tanto tempo de antena do dr. j m júdice na sic sobre este não assunto. só se for pela publicidade do pro bono ao dr rendeiro, que aliás continua a ser defendido por muito boa gente especialista do pro bono lol (pode ser brejeiro o lol, mas a anedota do caso merece)
Os advogados da malandragem graúda ...
Se o sr. Judice está tão revoltado é porque a polícia deve ter descoberto algo de importante, que não lhe convém que vá para o processo. Estamos a perceber que vai requerer que as provas não sejam consideradas por terem sido obtidas com excesso de autoridade .
Re: Os advogados da malandragem graúda ...
Palavra do Senhor
A PJ cometeu um erro fatal que muitos portugueses cometem. Foi-se meter com um banqueiro que tem um advogado do sistema.
Só podemos confiar num advogado quando lhe estamos a pagar! (E mesmo assim…) E só podemos confiar num banqueiro quando está preso! (Não posso dizer "E mesmo assim" porque não há nenhum)
  Toda a gente sabe(menos a policia ao que parece) que esta gente não têm família! Logo, deu-se mal. Bem feita. Quem devia de ser intorrogado era a própria PJ, por não ter feito o trabalho de casa: Aprender a falar Filipino. Oferecer o pequeno-almoço, na cama. Tratá-los por Vossa Excelência. Isso sim, é que era. Para as nossas vidas ganharem outras cores, outras felicidades e outras gatas roubalheiras.
Ide em paz e o Rendeiro vos acompanhe.Tá bem!
Triste figurão!
Esse fulano, como se antevê no seu nome, é um mafioso. Ganhou fama com as ameaças que fazia nos tribunais a alguns(umas) juizinho/as que ficavam com medo e sentenciavam inocente ao culpado e condenado a inocente. Outros eram amigalhaços/as. Será que não tem vergonha na cara?' Se fosse a ele metia a cabeça na areia e não aparecia mais. Só ele é que não se dá conta da triste figura que faz. Ele pensa que tem de ser tudo a seu favor... como antigamente, mesmo contra a mais elementar e pura justiça. Srs Inspectores da PJ investiguem bem este fulano e as falcatruas que fez ao longo da sua história jurídica. E sobretudo em contratos. Como ganhou causas contra a moral e a lei!! Um fanfarrão.
Apoiado meu caro...
Ena pá!!!
Tanta gente revoltada e a acusar esse tal de Júdice, que não sai da televisão portuguesa!

Por que será, hein?
Cunprir calendário
Estas buscas são areia para os olhos do pagode. Na gaiola, tubarões zero, só pés descalços.O Júdice vai a todas, é da comissão Cavaco e cobra ao Governo PS centenas de de milhões de euros em pareceres. Não se pode perder nada, seja quem for que tenha o poder, estamos sempre na maior. O ex-bancário,presente banqueiro falido, escondeu o tesouro numa ilha deserta e agora é que é agarra-lo. Os que ficaram a arder também eram gente fina, pelo que hão há crise social.
É gajada dessa estirpe que está bem em Portugal
A malandragem do colarinho branco!
Esta malandragem do colarinho branco, arguidos e......advogados, está sempre a surpreender-me.
O senhor Judice depois de tantos anos de carreira, só agora se indigna com a actuação da PJ.
Das duas uma, ou sempre considerou que a dignidade dos cidadãos é directamente proporcional à conta bancária dos mesmos ou nunca defendeu desgraçados porque não tinham "dignidade" suficiente para serem defendidos.
Sr Judice, vá passear, porque o seu cliente nem devia estar a ser importunado em casa, pois devia era estar na prisão, depois de todas as pessoas que lesou e pelas quais não teve qualquer tipo de consideração.
Comentários 27 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub