Anterior
Já estão abertas candidaturas das 'Melhores Empresas para Trabalhar'
Seguinte
Grécia e Portugal com novos recordes de risco de bancarrota
Página Inicial   >  Economia  >   Bolsas afundam com receio de falência da Grécia

Bolsas afundam com receio de falência da Grécia

É grande o nervosismo nas bolsas europeias, com os investidores a temer que a Grécia entre em incumprimento, um cenário com o qual a Alemanha já está a trabalhar e que admite a saída do euro. Na maioria das bolsas as perdas situam-se entre os 3% e os 4%.
|
As bolsas europeias seguem no vermelho, face aos receios sobre a crise grega
As bolsas europeias seguem no vermelho, face aos receios sobre a crise grega / EPA/Frank Rumpenhorst

As bolsas estão a desvalorizar entre 3% e 4%, a meio da sessão. A que mais está a recuar é a Bolsa de Paris, com o CAC-40 a perder 4,38%. A menor descida é a da Bolsa de Londres, onde o Footsie 100 cai 2,35%. Lisboa regista uma descida de 3,4%. Já a bolsa de Atenas, o mercado que está no olho do furacão, está a cair 3,34%.

A provocar a derrocada das bolsas está essencialmente o receio dos investidores de que a Grécia, cujo processo de consolidação orçamental não está a evoluir, poderá não receber a próxima tranche de ajuda financeira. Há também quem acredite que mesmo que a Grécia receba uma nova tranche de ajuda poderá não conseguir fazer a consolidação orçamental.

O ministro da Finanças grego veio entretanto dizer que a ajuda externa é urgente, uma vez que o governo só tem dinheiro até outubro. Certo é que a Alemanha já está a preparar um plano B para o caso da Grécia falir. Um dos cenários, segundo o Der Spiegel, inclui a hipótese de o país poder ter de sair do euro.


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados
Bolsas afundam com receio de falência da Grécia
Diz o povo que a verdade pode tardar mas chega sempre, ou ainda que acaba por vir sempre ao de cima como o azeite. Para todos aqueles que não se cansam de diabolizar Sócrates e atribuir-lhe todas as culpas, passadas, presentes e futuras pela situação, não devem estar a sentir-se muito bem. É claro que continuam na cruzada de dizer que foi ele que elevou a dívida para o dobro, mas tal como eu sabem perfeitamente a razão porque os Países se endividaram e a conselho de quem e que foi pura e simplesmente para evitar males maiores. É claro que a crise Internacional não tinha culpa nenhuma, mas cá estou para ver se por acaso a Grécia afundar e arrastar Portugal e não só a quem vão atribuir as culpas.Tal como num sismo a segunda réplica pode ser mais devastadora e como já avisou Christine Lagarde Presidente do FMI, agora já não vai haver recursos para segurar as empresas, como aconteceu anteriormente. Esperamos que isto não passe de fumo e o incêndio seja extinto.

http://www.youtube.com/wa...
Re: Bolsas afundam com receio de falência da Gréci
Re: Bolsas afundam com receio de falência da Gréci
Bolsas afundam com receio da Grécia
BOLSASTensão acentua-se e juros batem os 74% na Grécia (vídeo)
Economia
OCDE prevê acentuar da recessão em Portugal
Indicadores de Portugal não estavam tão baixos desde Outubro de 2009

PorRedacção CPS 2011-09-12 13:40
123451 votos Comentários
Portugal verá no próximos meses a economia acentuar a queda actual, indicou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que divulgou esta segunda-feira os indicadores compósitos que, no caso português, não estavam tão baixos desde Outubro de 2009.

O indicador compósito da OCDE, que prevê as tendências económicas ¿ subida ou descida do produto interno bruto - dos países membros da organização num período médio de seis meses, aponta para os 98,4 pontos no caso português, tendo vir a cair desde há seis meses quando, em Janeiro de 2011, o índice bateu nos 102,5 pontos.

Em Fevereiro, o indicador caiu para os 102,2, em Março para os 101,7, no mês seguinte para 101,1 e em maio para os 100,3.

O indicador compósito (que inclui os principais indicadores económicos) da OCDE para Portugal entrou em Junho em terreno negativo ¿ abaixo dos 100 pontos ¿ e bateu nos 99,4 pontos.
Nota: Extrato do artigo da Agência Financeira.
Re: Bolsas afundam com receio da Grécia
Re: Bolsas afundam com receio da Grécia
Re: Bolsas afundam com receio da Grécia
Bom, é só pensar no efeito dominó,
na caso do naufrágio grego e (muito) provável saída do euro, de acordo com políticos da Alemanha, apesar do desmentido do governo combalido daquele país, que vorazmente é comido pelos tubarões dos juros sem limites... Rio Grande
Gregos
O Povo e os Governos gregos sempre têm mantido uma atitude de não cumprimento, de simulação, de adiamento das medidas exigidas por quem está a arder com o dinheiro.

Sempre tomaram os empréstimos como ofertas, que eles gastaram alegremente, pondo todo o pessoal na reforma , partir dos 55, atribuindo pensões às filhas solteiras dos funcionários, tendo 50 jardineiros para cada árvore e outras bizarrias.
Não querem pagar, não pagarão e vão "encanando a perna à rã " nas esperança de que continuem a dar-lhes dinheiro.

Há anos que andam nisto, têm prejudicado a UE e Portugal em particular, pois sendo que temos também uma grande dívida, vamos pagá-la. O Governo a oposição e o povo quer pagar e podíamos obter melhores condições não fosse esse lastro que nos arrasta e que se chama Grécia.
São gente simpática, mas já estou farto deles.......
Re: Gregos
Re: Gregos
Re: Gregos
Re: Gregos
Só prova que o euro foi mal pensado...
a Grécia representa cerca de 2 ou 3% da riqueza da UE, daí que a su dívida devia ser matéria marginal.

A criação do euro foi mal pensada, nunca deveria ter sido criado uma moeda para uma zona econónomica com países tão díspares na sua riqueza e produtividade.
Re: Só prova que o euro foi mal pensado...
Isto é...
.. de ficar Grego!
Comentários 16 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub