Siga-nos

Perfil

Expresso

O dia da execução

  • 333

Num reino distante, o rei está furioso com os seus dois melhores matemáticos. Em vez de executá-los imediatamente, gostaria de os ver sofrer um pouco. Nada melhor do que um daqueles irritantes dilemas de que eles tanto gostam. Mas desta vez irá custar-lhes a própria vida.

Ainda assim, podem resistir algum tempo, o que tornará o resultado final ainda mais divertido.

Os dois matemáticos vão ser encarcerados cada um numa de duas celas, situadas em dois extremos opostos do castelo. Cada uma das celas tem um guarda à porta que, todos os dias, ao nascer do sol, lança uma moeda ao ar na presença do prisioneiro. Assim, cada prisioneiro sabe que face saiu na sua cela, mas ignora o resultado no lançamento da outra moeda.

E agora o pedido mais estranho que se possa imaginar: o rei pretende que cada um dos matemáticos adivinhe o resultado obtido na outra cela.

Desde que um dos dois matemáticos consiga adivinhar o resultado obtido na outra cela, ambos sobrevivem até ao dia seguinte. O mesmo processo é repetido todos os dias. No primeiro dia em que os matemáticos errem o palpite, ambos serão executados. O rei estava convencido de que os matemáticos não iriam resistir mais de uma semana.

Antes de serem encarcerados, foi permitido aos dois matemáticos conversar em privado, planeando desta forma a estratégia a adotar para resistirem o maior número de dias possíveis. O rei prometeu mesmo que até os libertaria, bastando para isso que resistissem durante 30 dias.

Qual será a melhor estratégia para adiar o dia da execução?

Utilize a caixa de comentários para responder a este Problema da Semana. Na terça-feira damos a resposta