Siga-nos

Perfil

Expresso

Antes pelo contrário

Mulheres: 650 euros de desigualdade

  • 333

O dia 8 de março não serve para oferecer flores e galanteios. É um dia político. E não por acaso, um dia ligado ao trabalho. Em Portugal, um quadro superior feminino continua a ganhar, em média, menos 650 euros do que um homem. 27% de diferença. A diferença salarial geral com os homens é de 13%. A regra é esta: quanto mais qualificadas mais discriminadas. Da geração dos meus pais para a minha e para a da minha filha mudou muita coisa. Os homens fazem mais coisas em casa, assumiram responsabilidades completamente diferentes em relação à educação dos filhos, há mais mulheres nas universidades, na gestão de empresas, na política, na justiça. Mas no que realmente interessa, o vil metal que nos compra a liberdade, nada mudou. Pelo contrário, a desigualdade aumentou desde 1985.

Daniel Oliveira

O dia internacional da mulher nasceu de duas lutas laborais. As duas em Nova Iorque, as duas envolvendo operárias da indústria têxtil. Nos dois casos, em 1857 e 1908, exigiam-se melhores salários. Num deles morreram 120 mulheres. E a data acabaria por se transformar, no ano seguinte, no Dia da Mulher, por iniciativa do Partido Socialista da América e em memória das operárias de Nova Iorque. Em 1910, socialista alemã Clara Zetkin propôs essa dara como Dia Internacional da Mulher. E logo nos anos seguintes passou a ser, em todo o mundo (e especialmente na Rússia pré-insurrecional), um dia de luta pelos direitos laborais das mulheres.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI