Siga-nos

Perfil

Expresso

Antes pelo contrário

Governo argumenta contra privatização da TAP

Os advogados da privatização defendiam a sua posição argumentando que o mercado e a concorrência já garantiam quase tudo o que temíamos perder com a privatização da TAP. Ao reconhecer, preto no branco, na resolução do Conselho de Ministros que determina a requisição civil, os efeitos dramáticos que uma paralisação de quatro na dias na TAP tem para a economia, para as regiões autónomas, para os emigrantes e para a imagem do País, o governo deixa claro que todas as razões para ser contra a privatização são válidas. Se é mau durante quatro dias de greve, como pode ser bom para resto das nossas vidas?

Daniel Oliveira

Uma das coisas que mais me perturba, em todos os debates sobre greves, é o argumento de que esta não se deve fazer numa determinada data ou de uma determinada forma pelos prejuízos que causa. Este tipo de posição, que quase sempre vem antecedida por uma declaração de respeito pelo direito à greve, denuncia uma completa incapacidade de compreender a sua função.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI