Siga-nos

Perfil

Expresso

Antes pelo contrário

A lista eleitoralista

  • 333

Ponham de lado as convicções que tenham sobre aquilo que me parece uma evidente violação das regras básicas do Estado de Direito e, como a presidente da Associação Sindical de Juízes afirmou, um "incentivo à punição popular". Quando pensarem na chamada "lista dos pedófilos" concentrem-se nisto: uma medida que pretende ser preventiva de um ato criminoso e não se baseia em qualquer estudo, em qualquer parecer técnico credível e conta com a oposição da generalidade das pessoas que percebem do assunto tem uma forte probabilidade de estar errada. E se essa medida sem base técnica mas com forte apoio popular é apresentada em ano de eleições é capaz de ter a emoção dos eleitores e não a proteção das crianças como principal objeto de trabalho.

Daniel Oliveira

Não vou aprofundar mais o que já toda a gente percebeu: a ministra da Justiça mentiu nos dados que deu sobre a taxa de reincidência dos abusadores de menores (a pedofilia é uma doença, não é o crime). Foi desmentida pelo autor do estudo citado. Foi desmentida pelos números fornecidos pelos serviços prisionais. Os seus assessores, que não responderam ao "Expresso" e depois se queixaram de não terem sido contactados, têm-se desdobrado em justificações várias que acabam agora em estudos de norte-americanos.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI