Siga-nos

Perfil

Expresso

Comichões humorísticas

As correntes de indignação histérica nas redes sociais são bastante irritantes, mas o incómodo que causam em muitos humoristas nada tem a ver com o amor à liberdade de expressão. Tem a ver com esse luxo extraordinário de alguém não se importar de ser impopular e estar disponível para pagar o preço da impopularidade

Dez anos depois, o novo espetáculo de Ricky Gervais, um dos mais criativos humoristas anglo-saxónicos, começa por ser hilariante e acaba deprimente. A depressão nada tem a ver com uma suposta polémica em torno das piadas que faz sobre trangéneros. Essa parte até é das melhores e a indignação é só idiota. A depressão resulta da nova doença dos humoristas: o seu asfixiante autocentramento. Quase metade do espetáculo de Gervais é sobre o ódio nas redes sociais, a falta de sentido de humor nas redes sociais, a estupidez nas redes sociais, a histeria nas redes sociais.

As redes sociais são seguramente um assunto importante, como tem ficado evidente nos últimos tempos. É importante percebermos como elas são usadas para manipular a opinião pública, assim como era importante perceber como os media tradicionais eram e continuam a ser usados para o mesmo efeito. É importante discutirmos como se podem regular as redes sociais assim como foi e continua a ser importante saber como devemos regular a comunicação social. Em qualquer dos casos, o objetivo será salvar a democracia sem limitar a liberdade de expressão. Sabendo que, ao contrário do que acontece com a comunicação social, as redes sociais prescindem de qualquer tipo de intermediação. Isto parecia bom, por dar voz a mais cidadãos, mas tem-se revelado trágico. Porque há uma diferença entre a participação popular auto-organizada, com objetivos e horizonte, e o ruído inorgânico que espalha o caos sem contribuir para a solução.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)