Siga-nos

Perfil

Expresso

Foi o senhor que falou de “credenciação à ignorância”?

Foi Passos que disse que as Novas Oportunidades eram uma “credenciação à ignorância”. Talvez haja quem ache o mesmo do reconhecimento administrativo da experiência política de um licenciado em economia para dar aulas de doutoramento em economia. Sorte a de Passos, que não sendo um pobre que viu a sua experiência reconhecida pelo Estado, nunca se viu insultado por um candidato primeiro-ministro e teve a maioria dos comentadores, eu incluindo, a defendê-lo

Já escrevi que foi com satisfação que vi o aplauso de pessoas insuspeitas ao convite a Passos Coelho para dar aulas no ISCSP com salário equiparado a catedrático, apesar de ter um grau académico em alguns casos inferior ao dos seus futuros alunos. Várias foram as pessoas que reagiram ao tom snobe de alguma esquerda. Que explicaram, de forma pedagógica, que o percurso de vida e profissional também deve contar na hora de transmitir conhecimento. Que não é apenas o currículo escolar que interessa quando queremos avaliar as qualificações de cada um. Rejubilei.

Há anos que a valorização da experiência profissional choca com uma barreira de preconceito dos que acham que qualquer validação de competências que não seja estritamente escolar ou académica é uma fraude.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)