Siga-nos

Perfil

Expresso

O desvio deontológico de Gentil Martins

Quando um médico faz afirmações susceptíveis de serem entendidas pelo grande público como verdades científicas tem deveres diferentes de quem apenas dá a sua opinião enquanto cidadão. Isso não limita a sua liberdade de expressão, mas leva a outro tipo de escrutínio: o do rigor científico

A propósito da entrevista dada por Gentil Martins ao EXPRESSO surgiu o debate costumeiro sobre liberdade de expressão e de opinião esmagada pelo "politicamente correto". Quero, antes de entrar no tema propriamente dito, atalhar desde já esta conversa.

A liberdade de expressão tem como condição não anular a liberdade de reação, através da expressão livre daqueles que discordam do que dizemos. Começo a perder a paciência para os entendem a liberdade de expressão como uma forma de limitar o contraditório, oferecendo a si mesmos a última palavra e limitando a liberdade dos outros. Porque a exigência que se sente no ar é esta: não tens apenas o dever de aceitar todas as barbaridades que eu diga, tens o dever de te calar perante elas.

Quem faz declarações públicas – e ninguém é obrigado a fazê-las – deve esperar reações públicas. Quem se dá o direito a julgar as decisões de terceiros ou até a educação que a mãe lhes deu deve estar disponível para ser julgado por o que diz. Quem exibe desprezo público pelos homossexuais deve esperar que os homossexuais e todos os que não aceitam a descriminação manifestem desprezo público por si. Desde que o façam sem recorrer à ameaça e à coação, é justo que assim seja.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • A homossexualidade “é uma anomalia”: a entrevista de Gentil Martins ao Expresso que está a causar polémica

    “Aos 87 anos, o cirurgião que ficou famoso pela separação de gémeos siameses continua a operar e a dar consultas. E a dizer o que pensa, sem medo de provocar um terramoto no politicamente correto”: começa assim a entrevista de Gentil Martins que pode ler na revista E do Expresso, nas bancas este sábado. As declarações que faz sobre Cristiano Ronaldo a propósito das barrigas de aluguer - Gentil Martins diz que o futebolista é um “estupor moral” e que a mãe não “lhe deu educação nenhuma” - e sobre a homossexualidade estão a criar grande celeuma