Siga-nos

Perfil

Expresso

Quantos empregos criaste?

A pergunta "quantos empregos criaste?" subalterniza os trabalhadores, transformando um produtor num beneficiário da generosidade do patrão E é um erro. Quem cria empregos é a economia ou, no caso dos serviços públicos ou do terceiro sector, as necessidades sociais. O empresário é um dos elementos neste processo. Mas quem cria o emprego é o consumidor e todos os que produzem esses bens: investidores, gestores, trabalhadores e fornecedores. São eles que garantem a sustentabilidade e crescimento da empresa e que assim garantem os empregos e até ajudam a criar novos. Por isso, à pergunta se alguma vez criei um emprego, tenho uma resposta clara: sim, criei vários. Sempre que consumi, antes de tudo. E sempre que trabalhei. Criei o meu, dando-lhe conteúdo. E, quando as empresas correram bem, contribui para criar os dos outros. Tanto como o empresário, cada um no seu lugar

Como alguns terão reparado, envolvi-me, na semana passada, numa polémica em torno das declarações do sócio-gerente da Padaria Portuguesa sobre o aumento do Salário Mínimo Nacional e as suas propostas para a alterações à lei laboral. Não voltarei ao tema, mas a um argumento que surgiu e que surge sempre que alguém critica um empresário ou discute política laboral. Ele vem em forma de pergunta: “quantos empregos criaste?”

É o mesmo que perguntar a Nuno Carvalho (o tal sócio-gerente) porque não concorre a deputado para aprovar as leis que defende, se estas o incomodam assim tanto. Nem o empresário tem de ser político para defender posições políticas nem quem critica as suas posições tem de ser empresário para o fazer. Quem vem ao espaço público está sujeito à crítica. E os empresários estão, como qualquer profissional cujo o trabalho tenha impacto na sociedade, sujeito ao escrutínio público.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)