Siga-nos

Perfil

Expresso

Se a Caixa é nossa, a vergonha também

  • 333

Apesar das instituições europeias, que foram incapazes de identificar os principais problemas no sistema bancário enquanto a troika por cá andou, estarem a assumir uma postura de bloqueio à resolução dos problemas crónicos da CGD, o governo não pode responsabilizar mais ninguém para além dele próprio por convites que não cumpriam uma lei nacional, pela vergonha de ter de desconvidar quem convidou e pela óbvia oposição do BE e do PCP a alterações à lei feitas à medida. Uma das coisas que Costa sabe é que a relação com a Europa é hoje um labirinto de onde não saem amadores. E se comete erros grosseiros, acaba sempre por tropeçar neles. A maior trapalhada desde que chegou ao governo ter sido com a Caixa é que é um azar para o País. Era tudo o que não precisávamos para um banco público enfraquecido, desprestigiado e, no entanto, indispensável para o arrasado sistema bancário nacional

Como bem explicou Nicolau Santos, no seu texto no caderno de Economia do Expresso, talvez o governo tenha permitido demasiadas exigências de António Domingues. Sobretudo no que toca à composição do Conselho de Administração e às suas funções. A situação da Caixa é de tal forma sensível, a arbitrariedade europeia é de tal forma evidente, que não é possível todo o cuidado na gestão política deste assunto.

Já toda a gente o escreveu e serei apenas mais um a repeti-lo: todo o dossier da Caixa Geral de Depósitos, um dos mais sensíveis que este governo tem nas mãos, foi tratado com os pés. Na comunicação de cada decisão tomada pelo Ministério das Finanças sobre a recapitalização ou as mudanças na estrutura dirigente, na gestão de timings, no desconhecimento da lei. E o desastre que isto foi confirma a suspeita que sempre tive: falta da António Costa um ministro das Finanças que tenha capacidade política e funcione como seu número dois.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)