Siga-nos

Perfil

Expresso

Uma Europa dos povos... civilizados

  • 333

Hollande e Valls querem que França, Alemanha, Itália, Bélgica, Luxemburgo e Holanda garantam um orçamento comum e um parlamento que que exerça o “controlo democrático” de um governo do euro. Contra a Europa da Alemanha, a França propõe a Europa do diretório. Contra os protetorados informais temos os protetorados institucionalizados. Quem tenha ilusões sobre a forma como a França quer tratar a doença democrática da zona euro terá de as perder rapidamente. Quem não perceber que esta é a integração que sobra estará a colocar os seus povos sob um domínio colonial e antidemocrático

Numa coisa concordo com federalistas e "soberanistas" (não lhes chamo nacionalistas por considerar o termo injustamente insultuoso): a União Europeia, como está, não é carne nem é peixe. Ficou a meio da ponte. E a meio da ponte nunca mandam os cidadãos. Nem como cidadãos das suas nações, nem como cidadãos europeus. O poder navega entre os Estados mais fortes, os burocratas e os poderosos lóbis que se movem em Bruxelas. Assim, no meio da ponte, pelo menos teoricamente, tanto concordo com os que querem regressar às nações como com os que afirmam que é preciso avançar para o federalismo. Sobretudo quando temos uma moeda única que nos amarra a programas políticos, económicos e orçamentais que ninguém sufragou.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI