Siga-nos

Perfil

Expresso

Generais da derrota

  • 333

O que move os governos de Portugal e de Espanha são as eleições. É a necessidade de sublinhar um discurso derrotista que os pode manter no poder: tudo é como tem de ser. A ausência de alternativa, reduto de quem sabe não poder usar argumentos de justiça, é o que sobra a Pedro Passos Coelho e Mariano Rajoy. Qualquer sucesso de Tsipras acabaria por pôr em risco esta narrativa. Em nome de uma reeleição estão dispostos a pôr em risco a Europa e os países que governam. Não se importam de perder a guerra só para continuarem generais

Não há, ao contrário do que insinua o pensamento xenófobo de alguns políticos do norte da Europa e que se repete, sem qualquer amor-próprio, por cá, nenhuma razão cultural para Portugal, Espanha, Grécia e Irlanda terem sido atingidos de forma mais evidente pela crise financeira de 2008.

 Para continuar a ler o artigo, clique AQUI