Siga-nos

Perfil

Expresso

Tropa fora do recreio

  • 333

A ideia de pôr militares na reserva nos recreios a tratar a segurança das escolas não é apenas caricata. É perigosa. Mistura funções de defesa nacional com segurança pública. É uma porta para um exército de terceiro mundo. E põe pessoas, com uma preparação profissional feita em quartéis, onde foram treinados para um cenário de conflito armado, a resolver conflitos que envolvem a adolescentes. Não é por acaso que se criou, para a polícia, um programa próprio para o efeito

A decisão parece vir de um qualquer daqueles governadores republicanos tresloucados do interior dos EUA. O Conselho de Ministro decidiu que os militares na reserva vão passar a fazer vigilância nas escolas, especialmente nos recreios. Estes militares deverão "assegurar as funções de vigilância relativas ao ambiente do espaço escolar, com especial incidência nos recreios e junto das imediações da vedação escolar", explicou esse fontanário de disparates em que se transformou o Ministério de Nuno Crato. As escolas problemáticas serão, obviamente, o principal destinatário desta medida. 


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI