Siga-nos

Perfil

Expresso

Jornalismo por interposta e errada pessoa

  • 333

Assim como um cientista se irrita quando os jornalistas fazem má ciência, é bom que os jornalistas não sigam acriticamente mau jornalismo feito por cientistas. Quando a imprensa torna pública acusações de corrupção que os métodos jornalísticos de investigação não validaram está a tentar fazer jornalismo por interposta e errada pessoa. Se uma fonte de um jornalista não chega para acusar o Hospital de Santa Maria de corrupção, uma fonte de uma cientista, que o jornalista nem sabe qual é, ainda menos chegará

A Fundação Francisco Manuel dos Santos encomendou um estudo sobre o funcionamento de intuições públicas e privadas em Portugal. Coordenado pela professora da Universidade Nova de Lisboa Maria Margarida Marques e pelo professor da Universidade de Princeton Alejandro Portes, “Valores, qualidade institucional e desenvolvimento em Portugal” escolheu a Autoridade Tributária, a Bolsa de Lisboa, a EDP, a ASAE, os CTT e o Hospital de Santa Maria para fazer a sua investigação.


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI