Siga-nos

Perfil

Expresso

Uma baforada para os pregadores da virtude

  • 333

O Estado deixou de proteger os cidadãos de quem tem mais poder do que eles mas está cada vez mais empenhado em os proteger de si mesmos. A única coisa que o poder político acha que não podemos aguentar é a nossa própria liberdade

Deixei de fumar há um ano e meio. Uma decisão difícil, que exigiu muita força de vontade, para quem fumava dois maços e meio por dia. E deixei de fumar apesar da absurda espiral de perseguição aos fumadores. Posso mesmo dizer que ela foi, para além do vício e do abandono de um prazer (sim, fumar era um prazer de que sinto imensas saudades), o que mais me fazia resistir a este abandono. Detesto que me queira desviar para o caminho da virtude e dos bons costumes.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI   
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até esta sexta-feira)