Siga-nos

Perfil

Expresso

Isto é Matemática

Raramente temos uma boa amostra!

Imagine que alguém, durante a guerra, decide reforçar os aviões exatamente nas partes onde eles normalmente não apresentam danos. Curiosamente, isto pode fazer todo o sentido!

Porquê?... É ver o episódio desta semana.

Uma situação típica onde aparecem amostras enviesadas acontece quando os elementos dessa amostra são pessoas que se apresentaram como voluntários. Imagine que está a fazer um estudo e precisa de uma amostra de pessoas: se as pessoas se voluntariaram para esse estudo estão quase de certeza que tem uma amostra enviesada. O simples facto de uma pessoa se voluntariar para um determinado estudo indica que têm características que a distinguem das outras pessoas: pode por exemplo ter um interesse especial por esse estudo ou uma vontade especial de ser objeto desse estudo. Para alguns estudos isso até pode ser irrelevante, por exemplo para testar um novo medicamento, para outros estudos isso pode ser um grande problema.

Uma situação típica onde isto acontece é nos programas de rádio, onde se pede aos ouvintes para telefonarem e darem a sua opinião. O objetivo é sondar a população sobre um determinado assunto, contudo, basta ouvir um pouco um destes programas para perceber que se obtém uma amostra de pessoas com opiniões normalmente bastante extremadas e que claramente gostam de falar em público, o que não espelha a realidade.

Há uns dias falámos aqui sobre o facto de, em geral, termos menos amigos no Facebook do que a média de amigos dos nossos amigos. Este fenómeno também pode ser visto como uma amostra enviesada. De facto, o nosso grupo de amigos é uma amostra enviesada, portanto não é uma boa amostra para estimar a média de amigos dos utilizadores do Facebook. Como vimos, uma pessoa com muitos amigos tem uma maior probabilidade de ser nosso amigo e portanto estar nessa amostra, do que uma pessoa com poucos amigos. Se fizermos a média de amigos dos nossos amigos, tipicamente obtemos um valor muito mais alto do que se escolhermos um conjunto de utilizadores ao acaso e fizermos a média de amigos desse grupo.

Se pensarmos bem a maior parte das amostras que temos à nossa volta são enviesadas, o que faz com cada um de nós tenha uma visão torcida da realidade.

O programa Isto é matemática tem o apoio da Fundação Vodafone Portugal. Se perdeu algum dos episódios das nossas primeiras temporadas, ou simplesmente para recordar, espreite e subscreva os nossos canais Youtube e Facebook.