Siga-nos

Perfil

Expresso

Fictiongram

tens uma boca de morango

  • 333

Olhando para a mulher fixamente, pensando no vermelho dos lábios, esse morango prestes a ser colhido se possível, o homem suspirou, procurou olhar numa outra direcção e imaginar a fruta para não ver os cabelos castanhos corridos, as mãos bem desenhadas, as pernas que podia adivinhar. Todos os dias era isto, apenas isto, ver a mulher entrar no elevador e nunca ter a ousadia de uma palavra. Nem mesmo bom-dia. Ela não saberia dizer da sua existência. Nem ela, nem os outros, um porteiro é invisível.