Siga-nos

Perfil

Expresso

Fictiongram

não é esmola, é para comer

  • 333

O homem  pediu a cerveja e bebeu pela garrafa, ciente da pouca higiene da tasca onde tinha entrado. Não conseguia aguentar mais uma reunião. Estava a desesperar com a humidade e depois, sem saber nada do seu país, sem acesso ao Facebook ou twitter, estava órfão de notícias. O miúdo chegou, sorriu e, num inglês impecável, pediu uma sandes. O homem acenou ao dono da tasca. O sorriso do miúdo manteve-se. Não, não era esmola, era comida.