Siga-nos

Perfil

Expresso

E a memória regressa

  • 333

Laura rondou a casa. A mesma palmeira solitária, a laranjeira ao fundo e ainda uma buganvília rosa tímida, despida de graça. Por instantes, conseguiu sentir o odor da casa, um perfume único que a transportou para a infância. Sabia que tudo estaria na mesma. Os ruídos da madeira, o terceiro degrau das escadas para os quartos teria uma mancha preta incompreensível. Maria Luísa estaria ali e Carlos também. Não a olhariam com carinho, antes com perplexidade, Laura podia apostar, e um sentimento contraído de hostilidade que se materializaria em simpatia de circunstância, na melhor das hipóteses. Sentiu um arrepio de frio e ajeitou o casaco.