Siga-nos

Perfil

Expresso

Onde Paulo faz as perguntas

  • 333

“Desculpa, Carmen, mas a família é assim tão importante? Não és uma adolescente.”

“Sou. É estúpido dizer que sim, mas sou. Depois da minha avó ter morrido, a porta ficou semi-aberta. Só me restam os meus pais e o meu irmão, só eles é que podem testemunhar que venci.”

“É uma forma derrotista de colocar as coisas? És tu a fazeres um papel trágico? Ou de diva?”

“Partimos para as ofensas?”

“São perguntas. ”

“As perguntas ofendem, Paulo.”