Siga-nos

Perfil

Expresso

Onde tudo é uma hipótese

  • 333

Agora era Carlota que preenchia a cadeira do restaurante e era ainda Carlota que iria conhecer Paulo, numa festa, no dia seguinte ao almoço de circunstância que, de repente, já não o era. Jaime ouvira-se dizer:

“Queres ir a uma festa amanhã?”

Carlota pensou que todo o almoço era mais do que essa mera coincidência de tempo e espaço para partilhar uma refeição, que havia algo indefinido, incerto, e encolheu os ombros num gesto que foi interpretado como uma resposta positiva. Jaime sorriu.

“Vais conhecer o meu irmão. O Paulo.”

“Já ouvi falar do Paulo. A Carmen...”

“Eu sei.”