Siga-nos

Perfil

Expresso

Notícias de Hollywood

Sandra Bullock abandona marido e sai de casa

Durante a época dos prémios, recentemente, Sandra Bullock manteve a sua reputação de namorada da América

Chris Pizzello/AP

Duas semanas depois de ter ganho o Óscar de melhor actriz em Hollywood, Sandra Bullock sai de casa, depois de tornadas públicas as infidelidades flagrantes do marido, Jesse James. (Veja vídeo no fim do texto) Clique para visitar o canal Life & Style.

Rui Henriques Coimbra, em Los Angeles (www.expresso.pt)

Não sei se repararam mas acabou de estoirar o escândalo do momento, tamanho ecrã grande e com a chancela da Academia de Hollywood. Não é todos os dias que, nos noticiários, aparece uma mulher de Óscar na mão mas em fuga desesperada.

Sandra Bullock e Jesse James na noite de atribuição dos Óscares, quando tudo era ainda cor-de-rosa

Sandra Bullock e Jesse James na noite de atribuição dos Óscares, quando tudo era ainda cor-de-rosa

Peter Kramer/AP

Adorada pelas multidões e maltratada dentro de portas, Sandra Bullock (princesa vinda da classe operária mas que, nestas últimas duas semanas, envergou um vestido dourado e passou a sentir-se a mulher mais feliz de todas as que existem) estava casada com uma fraude.

O marido, Jesse James, um desses homens duros que tem na TV um show sobre motards, mantinha, afinal, uma relação com uma mulher coberta de tatuagens e que se especializou em filmes porno. Sandra Bullock, sem dúvida destroçada e traída, desapareceu para parte incerta.

Vítima mais recente da maldição do Óscar

Tão incerta que a única certeza é esta: não vai comparecer terça-feira à estreia londrina do filme "The Blind Side", o mesmo que lhe deu o Óscar também com a ajuda dos votantes da Academia que vivem na Inglaterra.

Para Sandra Bullock, uma actriz empresária de pulso firme, germânico e ensinado por uma mãe que ela mencionou com adoração quando lhe deram o Óscar, sempre colocou a ética laboral muito acima do glamour gratuito. Esta ausência forçada do tapete vermelho inglês é não só uma enorme perda publicitária mas, sobretudo, uma falta moral.

Entretanto, Jesse James emitiu um comunicado confirmando que o problema foi todo causado por ele próprio, que a culpa não é de mais ninguém senão dele e que, claro, está pronto para pedir desculpas públicas à esposa.

Explicação possível: Sandra Bullock é apenas a mais recente vítima da maldição do Óscar. Tal como Julia Roberts, Halle Berry, Reese Witherspoon, Charlize Theron e, há apenas uns dias, Kate Winslet, parece que ganhar um Óscar é a melhor maneira de se perder o mais amado. Todas estas actrizes venceram casadas mas divorciaram-se pouco tempo depois, com a prevalência do motivo da separação caindo sempre no desregramento sexual dos maridos.

Michelle Bombshell em cenários nazis

Só que, desta vez, o caso parece mesmo aliciante para quem segue as andanças imperfeitas das gentes, supostamente, mais que perfeitas: a outra mulher, Michelle McGee (também conhecida por Michelle Bombshell), adorava sadomasoquismo e enveredava por cenários nazis.

Jesse James conheceu Sandra Bullock em 2002. Quando o namoro entre eles se tornou público, era raro o evento ou entrevista em que ela não o elogiava com respeito. Embora a actriz tenha conseguido subir em Hollywood graças a muito método e ele parecesse ter optado pelas actividades extracurriculares do submundo rebelde, o noivado anunciado deixou toda a gente contente por ela.

Jesse James e Sandra Bullock conheceramk-se em 2002 e casaram-se em Santa Bárbara, numa cerimónia bonita

Jesse James e Sandra Bullock conheceramk-se em 2002 e casaram-se em Santa Bárbara, numa cerimónia bonita

Matt Sayles/AP

De certa maneira fazia sentido que uma mulher tão independente e terra-a-terra como Sandra Bullock montasse casa com um senhor cicatrizado e tatutado que vive à margem das convenções. Ele era uma pessoa a sério que vinha, no fundo, completar a imagem acessível que ela sempre cultivou. Casaram-se em Santa Bárbara numa cerimónia bonita.

Durante a época dos prémios, recentemente, Sandra Bullock manteve a sua reputação de namorada da América, saudando as câmaras que a seguiam com gestos de saudação negra, em estilo gangue de MTV, sublinhando com isso a alegria de se ver ali num sítio que, talvez não lhe pertencesse: o tapete vermelho, o pódio, a glória, o aplauso dos colegas mais sérios e, como uma cereja na coroa de tanta felicidade, o seu grande amor finalmente encontrado.

Traição durante as filmagens

Quando o envelope foi aberto e o nome dela apareceu, durante vários segundos Sandra Bullock inclinou a cabeça para escutar o marido. Não saltou de alegria. Com a sua segurança e maturidade habituais, mostrou que, para ela, o esposo bad boy continuava a ser a única prioridade.

Jesse James já tinha estado casado duas vezes. Antes de Sandra Bullock viveu com uma mulher que trabalhara nos filmes pornográficos, Janine Lindemulder, grávida no momento em que James decidiu trasferir o seu local de residência.

Jesse terá traído Sandra Bullock na casa que ambos tinham na zona costeira sul de Los Angeles, quando a actriz gravava o filme que lhe valeu o Óscar

Jesse terá traído Sandra Bullock na casa que ambos tinham na zona costeira sul de Los Angeles, quando a actriz gravava o filme que lhe valeu o Óscar

Chris Carlson/AP

Ontem, Lindemulder publicou um twit para toda a gente, agradecendo ao mundo a generosidade de ter providenciado mais uma prova de como o seu ex era, realmente, uma homem cheio de lealdade.

Jesse James terá traído Sandra Bullock na casa que ambos tinham na zona costeira sul de Los Angeles, o Orange County chique, quando a actriz se encontrava na outra ponta do país a gravar o "The Blind Side", sobre a rectitude moral face às distorções do mundo.

Sandra Bullock tinha lutado por adquirir direitos paternais face aos filhos que Jesse James trouxe para o matrimónio. Desde então mantinha com as crianças uma relação próxima e responsável, de mãe estável.

Discurso premonitório?

No discurso de aceitação do Óscar, Sandra Bullock mencionou que o prémio era atribuído, sobretudo, às mães do mundo que tomam conta das crianças que aparecem abandonadas. "É isso que elas fazem porque é isso que tem de ser feito", acrescentou a actriz.

Agora, as palavras parecem dirigidas mais do que à história do filme ou aos filhos que o marido trouxe para a relação, para o próprio Jesse James que ela compreendeu e desposou mas não conseguiu salvar.

Mas não foi só isso que, nestes últimos tempos, fez pender a balança em seu favor no tribunal da opinião pública. A caminho da canonização, Sandra Bullock doou um milhão de dólares para a reconstrução do Haiti, comprou um casarão imenso em Nova Orleães para ajudar a renascença urbana, gerou mais de 3 mil milhões de dólares em receitas de bilheteira desde que apareceu nos cinemas no início dos anos 1990.

Hoje, em vez de viver o seu momento de ouro, anda escondida. O país quer vê-la, falar com ela, ouvir o que tem para dizer. Sobretudo, garantir-lhe que merece melhor.