Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Três Marias e a alegoria dos soutiens queimados

Revolução significa mudança, queimar soutiens poder ser apenas uma alegoria, uma forma de mostrar como a opressão, a insegurança e a falta de coragem, podem ser queimadas, mostrando que podemos sempre ser melhores do que imaginamos

Sofia Rijo (sapato nº39) (www.expresso.pt)

Em astronomia, três Marias é o nome comum dado ao agrupamento de três estrelas que formam o chamado cinturão da constelação de Orion, o caçador. 

Sempre que olhamos para o céu, as estrelas, facilmente identificáveis pelo brilho e por estarem alinhadas, têm o nome de Mintaka, Alnilan e Alnitaka. A constelação tem a forma de um quadrilátero, e as Três Marias estão ao centro. 

Em Portugal, as três Marias no século XX são mais que três estrelas, são três escritoras: Maria Teresa Horta, Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa. Três das muitas mulheres que se dedicaram à causa feminista por cá, fazendo parte do Movimento Feminista de Portugal.

Novas Cartas Portuguesas

Foi entre 1971/72 que as três autoras lançaram a obra Novas Cartas Portuguesas, que revelava ao mundo a existência da discriminação contra a mulher em Portugal, relacionada com a repressão ditatorial que se viveu no antigo regime (curiosamente ou ironicamente chamado "tempo da outra senhora"), com o poder da Igreja Católica a exercer pressão sobre o comportamento e postura da mulher em família, confinando a sua condição unicamente aos deveres no casamento e maternidade.

Além destes supostos deveres, falou-se, pela primeira vez, da completa inexistência de interesse, por parte do sexo masculino e todo um poder patriarca, sobre a sexualidade da mulher (curiosamente e também nas leis do IIIº Reich, as condições femininas estavam limitadas ao seu papel de sopeiras, devotas à igreja e mães - kitch, kund, kinder).

As Novas Cartas Portuguesas revelam e denunciam também as injustiças praticadas durante a guerra colonial, refugiados e exilados. Esta obra valeu às autoras um processo judicial posto pelo regime salazarista, devido a um suposto conteúdo erótico da obra. Felizmente que o julgamento não chegou ao fim, porque surgia, entretanto, a revolução dos cravos, a 25 de Abril de 1974.

Queima de Soutiens

A primeira manifestação feminista em Portugal teve lugar no Parque Eduardo VII, em Lisboa. Eram contestados "os símbolos da opressão das mulheres que ainda persistiam no Portugal no pós-Abril de 1974" (por exemplo as mulheres no nosso país apenas ganharam verdadeiramente o direito ao voto depois da revolução). Também aqui as Três Marias estiveram presentes.

Nesta manifestação foram, a título simbólico, queimados soutiens, em frente a insultos de mais de três mil homens presentes. Sabemos que hoje em dia, volvidos mais de 35 anos, as diferenças entre sexos continuam a existir, e que muitas delas se devem também à inactividade e ao medo das próprias mulheres, que são as primeiras a não acreditar no seu potencial.

Revolução significa mudança, e queimar soutiens poder ser apenas uma alegoria, uma forma de mostrar como a opressão, a insegurança, o medo e a falta de coragem, podem ser queimadas, mostrando que podemos sempre fazer melhor do que imaginamos, sejamos nós mulheres, ou homens de boa vontade.

Boa semana!

A Vida de Saltos Altos também está presente no Facebook. Na página desta popular rede social qualquer um pode ser amigo deste blogue. Clique para visitar.

A Vida de Saltos Altos é presença assídua no Twitter, onde estão todos os posts deste blogue. Junte-se às pessoas que aí nos seguem. Clique para visitar.