Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

O mistério da "gaja boa"

Será que tudo se resume a um belo rabo, cabelos loiros, lábios carnudos e peito extra-avantajado? Fui tentar perceber...

Paula Cosme Pinto (sapato nº37) (www.expresso.pt)

Scarlett Johansson, exemplo de gaja boa

Scarlett Johansson, exemplo de gaja boa

"Achas que sim? Tem umas boas pernas... mas a Scarlett Johansson é que é boa!". Sempre tinha achado a Catherine Zeta-Jones um exemplo de sensualidade e charme, mas depois desta afirmação, corroborada por vários homens, pensei: Será que é isso que os homens procuram... Ou uma "gaja boa" resume-se a um belo rabo, cabelos loiros, lábios carnudos e peito avantajado? 

Como resposta, oiço algo que me deixa de boca aberta: "Para ser boa é fundamental ter um ar meio ordinareco". Posto isto, já não me surpreende nenhumas das respostas seguintes, quando decido fazer um mini "estudo de mercado" sobre o tema.

Nas preferências dos homens em causa (asseguro-vos, bem diferentes uns dos outros!), vinham a Shakira ("porque abana bem as ancas"), a Soraia Chaves (recuso a escrever aqui os porquês, mas o que é certo é que ideias não faltavam sobre o que fazer com a senhora...), a Charlize Theron (que "parece uma boneca de tão perfeita que é") e a Benedita Pereira (porque "tem cá um ar de sexo louco!"). Ninguém menciona o facto de serem mulheres interessantes ou inteligentes. Fico a pensar.

Decido fazer o mesmo teste a companheiras dos saltos altos. Todas me fazem a mesma pergunta: "Mas 'bom' em que aspecto?". Diferença número um, penso eu...

John F. Kennedy, exemplo de gajo bom

John F. Kennedy, exemplo de gajo bom

Mesmo depois de explicado que estou a falar de "gajos bons = giros, etc", na lista surgem: John F. Kennedy (porque "tinha muita presença... um ar inteligente"), Jude Law ("aqueles olhos... há ali qualquer coisa"), Sayid Jarrah ("o homem é maravilhoso") e Sting (resumindo, "um poço de charme"). Tirando alguém que me menciona "os ombros largos" do Brad Pitt, na primeira abordagem mais ninguém fala do "gajo bom" como objecto sexual.... Mas sim como um potencial homem para ir jantar fora.

Escusado será resumir aqui as diferenças entre as respostas dos dois nichos em estudo. Mas ficam-me duas perguntas na cabeça: Será que para os homens uma mulher "interessante" nunca será uma gaja boa? E no caso das mulheres, será que um homem com um corpo escultural nunca será suficientemente "bom"? (Ainda) Não consegui perceber.

Ps - Eu voto no Javier Bardem... os motivos explico noutro dia! ;)