Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Homossexuais: uma questão de tolerância ou de aceitação?

  • 333

A atriz Samira Wiley não esconde que é lésbica. Muitos de nós poderiam até perguntar, e com razão: mas porque raio haveria de o fazer? Mas a resposta, por mais que me enerve, continua a ser real: porque a homossexualidade ainda faz comichões a muita gente. E permanece como um bicho papão um pouco por todo o mundo, mesmo no supostamente mais evoluído.

A atriz que tem ganho fama com a série Orange is The New Black anda a fazer também furor no universo LGBT. E acaba de receber uma homenagem pela visibilidade que tem dado às questões de aceitação dos homossexuais ao expor publicamente a sua orientação sexual.

Exemplo para muitos dos seus fãs, a atriz quer ir mais longe e fez um bonito discurso durante  a Gala 2015 da Comissão dos Direitos Humanos da Carolina do Norte. "Tenho dois pais que não se limitaram a tolerar-me. Tenho sim dois pais que me aceitaram e amaram como eu sou", resumiu a atriz na semana passada, deixando claro que "tolerar a homossexualidade já não chega."

"E onde fica aceitação no meio disto? E a celebração, o amor, o reconhecimento da diferença em vez de meramente a tolerarmos? O que poderá acontecer se todos elevarmos esta fasquia?". Com uma relação amorosa  publicamente assumida com a guionista da série, Lauren Morelli, Samira tem feito questão de partilhar a sua felicidade conjugal nas redes sociais, partindo do princípio de que a grandes mudanças de mentalidade podem e devem partir das atitudes simples.

"Não podemos pensar que tudo isto envolve ter de mover montanhas. Às vezes basta acordar de manhã e sermos nós próprios, sermos autênticos. De sair, por exemplo, de mão dada com a minha namorada pela rua fora ou publicar uma foto nossa apaixonadas no Instagram. Com isso se calhar estou a mostrar a uma adolescente lésbica de uma cidade pequena que é possível ela vir a ser feliz também um dia", explicou a atriz durante o seu discurso na gala dos direitos humanos. "Mais do que tudo trata-se de emanar orgulho e amor pelo que somos em vez de vergonha e ódio."

E depois destas palavras não há realmente mais nada a dizer. Vejam o vídeo e deixem-se inspirar pelas palavras de Samira.

A Vida de Saltos Altos também está presente no Facebook. Na página desta popular rede social qualquer um pode ser fã deste blogue. Clique para visitar.