Siga-nos

Perfil

Expresso

A vida de saltos altos

Adormecer um bebé em menos de 1 minuto? Saiba como

  • 333

A técnica é infalível com esta menina de três meses

Pôr um bebé de poucos meses a dormir consegue ser um pesadelo. Tal como já disse por aqui, ainda não tenho filhos. Mas tenho um sobrinho e se há coisa que não hei-de esquecer são aquelas noites em que ele ficava comigo quando era mesmo pequenito. Invariavelmente, depois umas boas horas a cantar-lhe a "Canção de Embalar" do Zeca Afonso, quem acabava a dormir era eu (o facto de ser desafinada podia ser a causa, tenho de admitir, mas ele gostava muito).

Nessa altura a solução para o meu descanso era simples: no dia seguinte ele voltava para os pais e o meu querido sono voltava ao seu normal. Mas tal não acontece a milhões de pais de todo o mundo. A pensar nisso, o que não falta na Internet são vídeos e textos em blgoues e fóruns a explicar os truques que usam com as suas crianças.  Desde o cliché do passeio de carro, à eterna ida do bebé para a cama dos pais ou as míticas gotinhas de óleo de lavanda a servir de aromaterapia, vale tudo. Mas nas últimas semanas há um método pouco ortodoxo que que se tornou viral no YouTube.

Eis a técnica de Nathan Dailo

Diretamente de Sidney para o mundo, Nathan Dailo publicou um vídeo intitulado "Como adormecer um bebé em menos de um minuto" onde revela a sua técnica aparentemente simples e eficaz: o pai abre um guardanapo de papel e passa-o levemente pela cara da filha de três meses repetidamente, muito devagar. Em menos de um minuto a criança está a dormir. 

Em cerca de três semanas o vídeo já foi visto por cerca de dois milhões de pessoas e os comentários de utilizadores do site que garantem que o método funcionou nos sues bebés é enorme. Há até quem diga que Ntahan devia patentear a técnica ou que vai ficar para a história como o salvador de milhões de pais de todo o mundo que andam a dever horas à cama.

Se foi esse o seu caso durante o fim de semana, espreite. Agora só espero é que, depois de tantos progenitores terem aderido ao métodos, não se venha a descobrir que este é cientificamente nefasto. Pais e bebés ficariam certamente agradecidos que a técnica fosse recomendável.

A Vida de Saltos Altos também está presente no Facebook. Na página desta popular rede social qualquer um pode ser fã deste blogue. Clique para visitar.