Siga-nos

Perfil

Expresso

“Hollywood continua a mesma porcaria”, critica Emma Thompson

  • 333

Têm sido várias as atrizes de renome que nos últimos tempos elevaram a voz para apontar o dedo à indústria cinematográfica mais acalmada do mundo, devido ao grau de machismo que continua a fazer a vida negra a muitas das mulheres que tencionam fazer carreira à frente ou atrás das câmaras. Desta vez foi Emma Thompson, que numa recente entrevista à Radio Times não teve papas na língua: “Hollywood continua a mesma porcaria de sempre, já nada me impressiona.”

Nesta entrevista, a atriz britânica alegou que o sexismo em Hollywood consegue ser mais prevalente agora do que há 30 anos, quando começou a sua carreira. “Algumas formas de machismo e hostilidade às mulheres estão até mais enraizadas e predominantes. Costumo apoiar as jovens atrizes em tudo o que posso e as nossas conversas passam muito por estas constatação: continuamos a lutar pelas mesmas coisas e nada mudou.”

Não só os papéis de maior destaque continuam a ser dedicados maioritariamente aos homens, como as mulheres enfrentam cada vez mais a questão da idade como barreira à carreira. Uma realidade que Emma Thompson considera ser transversal a outras áreas. “Quando era mais nova achava mesmo que estávamos no bom caminho para um mundo melhor e agora que olho para o estado atual da nossa sociedade acho que está pior que nunca, principalmente para as mulheres. Não só é triste, como perturbador.”

Com 37 anos uma atriz é velha

Já em Janeiro, Jane Fonda tinha chamado à atenção publicamente para um facto cada vez mais incontornável no afinal tão pouco glamoroso mundo de Hollywood: a maioria dos estúdios fazem discriminação de género. Olhando para as estatísticas, os números desta indústria não deixam margem para dúvidas. É público que apenas 23%dos cargos de realização conseguem ser alcançados por mulheres e, no que toca a papéis principais, só 15% são pensados para elas.

No que toca às idades, a pressão às mulheres também é cada vez maior. Ainda me lembro, por exemplo, de quando a atriz Maggie Gyllenhaal ter revelado que aos 37 anos lhe disseram que já era demasiado velha para interpretar a amante de um homem de 55. “Foi surpreendente. Fez-me sentir mal, deixou-me zangada, e no fim só me dava para rir. Ser atriz de Hollywood consegue ser muito decepcionante.”

Nos bastidores, a realidade também não é melhor. Lembram-se do tal blogue intitulado “merdas que dizem às realizadores e outras mulheres na indústria do cinema”? Foi criado há uns meses precisamente por senhoras que trabalham em Hollywood e que estavam farta de ser discriminadas. Ainda hoje recebe diariamente relatos das humilhações e abusos por que passam, desde piadas sexistas, a ameaças de violação, convites para subir “na horizontal” e desvalorização de inteligência e capacidade de trabalho simplesmente por serem mulheres.

Hollywood, a suposta fábrica de sonhos, um dia ainda vai fazer um filme sobre isto.